Por Everton Lucas Em Crescendo na Fé Atualizada em 26 SET 2017 - 14H51

Eu não gosto de esperar!

Quem aqui nunca se viu numa situação assim: um desejo enorme por uma determinada coisa e um imenso combate com a falta de paciência para esperar tê-la. É assim com a maioria das pessoas. A espera é uma tortura sem fim! E isso é multiplicado quando estamos tratando de pessoas como nós, JOVENS, que pela própria natureza somos imediatistas e somos meio (pra não dizer muito) impacientes. Mas cá pra nós, existe coisa mais chata do que esperar?!

ansiedade

Eu, em particular, tenho mania de roer unhas e quando estou esperando algo chego a quase ficar sem unhas nos dedos. É uma inquietação interna, você começa a balançar as pernas, aí depois as pernas começam a doer, então dá sede, dor de cabeça, é uma loucura! “Desejo” e “Espera” parecem duas coisas que não se dão muito bem dentro de nós. Mas só não se dão bem quando não sabemos associá-las para um bem maior, porque as duas juntas, quando bem colocadas, nos fazem alcançar coisas incríveis.

Neste momento, na nossa Igreja, vivemos o tempo do Advento, que pode ser chamado também de Tempo da Espera. E era aqui que queria chegar. E eu te faço uma pergunta: Será que a Igreja não está pedindo demais de nós, mesmo sabendo que somos imediatistas, nos pedindo um tempo especial para esperar? E eu já te respondo: Nããão!

A Igreja, com toda a sua sabedoria, e como boa Mestra, nos dá as ferramentas que precisamos para crescer espiritualmente. Ela não tem o objetivo de torturar nossa pressa com seu calendário litúrgico, mas sim nos preparar espiritualmente para a longa espera que é a vinda de Jesus. Com relação a isso, a gente até relaxa muito.

Você já parou pra pensar que já fazem 2015 anos que Jesus disse que ia voltar e ainda não voltou? E afinal, por que os imediatistas não morreram de tédio esperando que Ele volte? Eu acho que sei o porquê!

A gente ainda tem medo dessa vinda de Jesus, porque sabemos que não estamos prontos e ainda queremos aproveitar essa vida que aqui temos, afinal não sabemos ao certo o que está por vir. Temos tanta pressa com determinadas coisas, e não temos pressa em estarmos prontos para a segunda vinda de Cristo.

Como falei, a Igreja é sábia! Ela todos os anos “ensaia” com a gente essa vinda de Cristo, para que possamos fazer um exame de consciência e sabermos se estamos realmente preparados para este encontro com o Senhor. O ruim é que parece que todo ano é a mesma coisa. Até nos damos conta de que não estamos prontos, bate aquele medinho de que a qualquer momento Jesus possa descer do céu, olhar pra nossa cara, cruzar os braços e dizer: Eu te avisei que eu vinha, neh?!

Mas acontece que a gente se acomoda, passam as festas natalinas, viramos o ano e tudo volta ao normal porque é mais fácil, na Semana Santa, chorar a morte de Jesus na cruz do que mudar de vida e estar pronto para o encontro com Cristo.

natal_7

Esperar é chato e eu sei disso. Mas esperar é preciso! A espera nos purifica e nos fortalece. Aqueles que não sabem esperar são mais frágeis às surpresas da vida. Afinal, “não sabemos o dia e nem a hora”, se essas informações nós não temos, então realmente seremos pegues de surpresa pelo Senhor.

Se não estivermos fortalecidos e com o coração a postos para este advento de Jesus, certamente continuaremos a viver como quem não tem um objetivo na vida e nosso objetivo deveria ser: estar em uma constante preparação para que este encontro com Cristo seja o mais doce e suave. Tome esta consciência neste advento. Ainda há tempo!


Escrito por
Everton Lucas (Fotos Everton Lucas)
Everton Lucas

Apresentador e estudante de comunicação.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Everton Lucas, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.