Por Everton Lucas Em Crescendo na Fé Atualizada em 26 SET 2017 - 13H51

Maternidade: Dom de Deus

Estamos então nas comemorações do dia das mães. Uma data comercial, claro, mas um dia para refletirmos também sobre essa dádiva divina que é a maternidade. Em nossa conversa de hoje, vamos falar especialmente de amor, pois esta é a vocação primeira de toda mãe. Aquelas que geram no ventre mas também aquelas que geram no coração, de toda forma o “ofício” (se é que posso usar esta expressão) de uma mãe é amar.

:: 7 exemplos de Maria para praticar o silêncio

Mãe ( Crédito: Shutterstock)

Foto: Shutterstock

Antes de nos aprofundarmos na virtude do amor materno, gostaria de colocar aqui a definição de uma palavra que também vai nos falar muito neste momento. É a palavra CRIAÇÃO. Na verdade, esta palavra deriva do latim creaturae e no português antigo se dizia creatura. Existe, filosoficamente falando, uma diferença entre creatura e criatura, conforme falamos hoje. Creação, escrito com E, é a manifestação da Essência Divina em forma de existência. Ou seja, Deus é aquele quem CREA a cada um de nós porque nós somos essa epifania Dele no mundo. Já a Criação é o ato de transferir ao outro a sua própria existência, ensinamentos, fazer do outro uma extensão de si mesmo. Para arrematar o pensamento, em resumo, nós somos essas creaturas de Deus e criaturas de nossas mães.

Sim, estas mulheres têm esta vocação, que na maioria das vezes é involuntária, de transferir para os filhos uma parcela significativa de sua própria existência. Já ouvi vários relatos de mães que dizem ter tido a vida transformada com a chegada de um filho, o que é realmente uma verdade. Na condição de filho, posso com toda certeza afirmar que a mãe nessa sua lida de transferir um tanto de si para o rebento, chega muitas vezes a deixar de lado o seu próprio eu para dar atenção às necessidades do seu. Para elas, parece que nunca saímos de dentro da sua barriga, sempre querendo nos proteger, sofre por nós, vive por nós, e faz o papel de Deus junto da gente. E quem nunca sentiu isso? Aquele amor de mãe que nos acalma e nos mostra que o caminho pode ser sempre mais fácil do que pensamos. Isto não seria Deus junto de nós? Se Deus, nos ama com amor materno, não seriam elas, esta presença de Deus física do nosso lado?

Não tem coisa melhor no mundo do que amor de mãe. Mesmo quando achamos que ela está sendo chata, dura, ou mesmo quando não entendemos o porquê das coisas. Sempre há um fundo de verdade no que elas nos dizem através do seu super poder, sexto sentido, ou mesmo cuidado de mãe.

Gostaria também de nessa ocasião, homenagear, aquelas que não puderam ou mesmo escolheram que a gestação de um filho não acontecesse no ventre, mas sim no coração. Por isso, não são menos mães do que as outras. Elas somente deixam que o amor aconteça de forma artesanal, daquele jeito que é construído, pedacinho por pedacinho. Aquelas que não necessitam de laços sanguíneos para que haja esse processo de criação no qual já tratamos no texto. São as mães adotivas. E expressar uma grande gratidão a estas mulheres, que como se não bastasse o amor dentro de si, quiseram dispensar este sentimento com alguém que poderia ser considerado estranho, mas é transformado em familiar pelo amor. A estas mulheres um parabéns especial.

Por último, não poderia deixar de fazer aqui um apelo à vida. Muitas mães hoje em dia rejeitam a chance de ser transformada pela maternidade por acharem que não são capazes de criar filhos. Nesses casos, mulheres chegam a abortar. Para elas eu gostaria de dizer que não as julgo, pois a mim não cabe isto, mas saibam que a maternidade é um dom que se adquire com o tempo, e este dom nasce do amor. Enquanto o amor existir dentro de você, irá existir também a potencialidade de ser mãe, e este sentimento é quem irá lhe preparar para tal missão. Diga sim à vida, à maternidade e especialmente ao amor.

Nesta data abrace, beije e diga eu te amo para a sua mãe. Todo dia é dia dela, mas nesse domingo vai ser especial! FELIZ DIA DAS MÃES!


Escrito por
Everton Lucas (Fotos Everton Lucas)
Everton Lucas

Apresentador e estudante de comunicação.

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Everton Lucas, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.