Por José Eymard Em Crescendo na Fé Atualizada em 26 SET 2017 - 14H57

O Hambúrguer do Dia da Paz

Não é que a Burger King fez uma proposta ousada ao McDonald's para a celebração do Dia da Paz Mundial (21 de setembro). A ideia era nada mais e nada menos que juntar os ingredientes de dois lanches das duas famosas lojas de fast-food, o hambúrguer do Whopper e o molho e o pão com gergelim do Big Mac. O lanche seria batizado de McWhopper. Não seria vendido em uma das lojas das empresas, mas em ambientes improvisados, como um restaurante itinerante. Toda a renda seria revertida para o Peace One Day que é uma organização sem fins lucrativos, fundada em 1999, que busca a essência da natureza humana e luta pelas questões da paz.

mcdonalds2

Na internet a proposta da Burger King viralizou. Comentários e mensagens de apoio criaram expectativa de uma resposta positiva do McDonals's. Mas não foi bem isso que aconteceu. A empresa elogiou a iniciativa, mas não quis 'emprestar' seus ingredientes para o hambúrguer da paz e afirmou que as duas redes de comida rápida poderiam fazer mais pelo dia 21 de setembro. A Burger King não desistiu da ideia e convocou outras empresas para a ação e o Dia da Paz Mundial deverá ter a mistura de sabores de várias redes de fast-food, como com os ingredientes da brasileira Giraffas.

Essa proposta para o dia 21 de setembro nos ajuda a crescer como cristãos. Sabe porque? Pois para alcançarmos de fato a paz precisamos de OUSADIA. Sem coragem e valentia não se conquista frutos para a harmonia. Veja pelo exemplo do perdão. Reconhecer-se errado, pedir desculpas e o ato de perdoar são atitudes que necessitam de coragem. Exigem o mínimo de orgulho e o máximo de humildade. Mas como é difícil se fazer pequeno para tal grande gesto.

A ideia da empresa de fast-food foi ousada e mesmo diante da resposta negativa não desistiu de lutar pelo objetivo. Devemos rezar para que os acordos de paz pelo mundo afora e em nossa rotina com os irmãos sejam assim: Ousadia + Humildade + Perseverança = PAZ.

Para concluir, lembrei de uma oração que quero partilhar com você. Ela é recitada por um Cardeal depois de celebrar a Santa Missa, a Ladainha da Humildade

Ó Jesus, manso e humilde de coração, ouvi-me. Do desejo de ser estimado, livrai-me, ó Jesus. Do desejo de ser amado, livrai-me, ó Jesus. Do desejo de ser conhecido, livrai-me, ó Jesus. Do desejo de ser honrado, livrai-me, ó Jesus. Do desejo de ser louvado, livrai-me, ó Jesus. Do desejo de ser preferido, livrai-me, ó Jesus. Do desejo de ser consultado, livrai-me, ó Jesus. Do desejo de ser aprovado, livrai-me, ó Jesus.

Do receio de ser humilhado, livrai-me, ó Jesus. Do receio de ser desprezado, livrai-me, ó Jesus. Do receio de sofrer repulsas, livrai-me, ó Jesus. Do receio de ser caluniado, livrai-me, ó Jesus. Do receio de ser esquecido, livrai-me, ó Jesus. Do receio de ser ridicularizado, livrai-me, ó Jesus. Do receio de ser infamado, livrai-me, ó Jesus. Do receio de ser objeto de suspeita, livrai-me, ó Jesus.

Que os outros sejam amados mais do que eu, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo. Que os outros sejam estimados mais do que eu, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo. Que os outros possam elevar-se na opinião do mundo, e que eu possa ser diminuído, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo. Que os outros possam ser escolhidos e eu posto de lado, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo. Que os outros possam ser louvados e eu desprezado, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
Que os outros possam ser preferidos a mim em todas as coisas, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
Que os outros possam ser mais santos do que eu, embora me torne o mais santo quanto me for possível, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.

Escrito por
José Eymard (Foto José Eymard)
José Eymard

Apresentador do Bem-vindo Romeiro na TV Aparecida e Jovem de Maria.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por José Eymard, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.