Por Jovens de Maria Em Crescendo na Fé Atualizada em 20 DEZ 2018 - 16H29

O nascimento de Jesus é um ato de caridade pra humanidade?

Umas das atividades mais normais dos católicos no final de ano é a ajuda caritativa para com aquelas pessoas que são mais carentes de bens materiais, a fim de oferecer a elas uma Ceia de Natal digna para seus familiares. Quantas iniciativas! Um ato muito louvável de caridade cristã. Iluminados por estas iniciativas, convido-os a perceber que nós estamos, justamente, celebrando o maior ato de caridade que Deus fez para conosco.

shutterstock
shutterstock

No nosso Catecismo, vemos como “Jesus faz da caridade o mandamento novo. Amando os seus ‘até ao fim’ (Jo 13,1), manifesta o amor do Pai, que Ele próprio recebe. E os discípulos, amando-se uns aos outros, imitam o amor de Jesus, amor que eles recebem também em si. É por isso que Jesus diz: ‘Assim como o Pai Me amou, também Eu vos amei. Permanecei no meu amor’ (Jo 15,9). E ainda: ‘É este o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros, como Eu vos amei’ (Jo 15,12)”. (CIC nº 1823).

Quero dizer que: o nascimento de Jesus é um grande ato de caridade feito para toda a humanidade, como um presente.

Imagine isso: você é convidado a uma festa cheia de cores e de luzes e, em vez de você dar um presente, você recebe o presente do próprio aniversariante. O Papa Bento XVI nos recordou, em uma de suas catequeses sobre o Natal, da importância da encarnação:

“'O Verbo fez-Se carne' é uma daquelas verdades com as quais estamos tão habituados que já quase não nos impressiona pela grandeza do acontecimento que ela exprime” Bento XVI, Audiência Geral, 9/01/2013

Quem ganhou alguma coisa com essa encarnação não foi Jesus; fomos nós.

Mas afinal de contas, como posso experimentar e viver essa tal caridade? Se São Paulo fosse perguntado sobre isso, ele mandaria você escutar uma música do “Legião Urbana”. Será? Bom, mas a música é 'Monte Castelo', conhece? E a galera da banda falaria para você ler 1 Coríntios 13. E, sem querer fazer propaganda, mas fazendo, eu diria para você ler o livro Práticas de Amor a Jesus Cristo, de Santo Afonso Maria de Ligório, que fala sobre a mesma passagem.

Façamos o esforço de olhar o essencial da passagem:

“O amor é paciente; o amor presta serviço; o amor é sem inveja; não se vangloria, nem se incha de orgulho. Não age com baixeza, não é interesseiro; não se irrita, não leva em conta o mal recebido. Não se alegra com a injustiça, mas se compraz com a verdade. Tudo suporta, tudo crê, tudo espera, tudo vence.” I Cor 13, 1-7

São Paulo ainda dirá que, sem a caridade, ele nada seria. Essa expressão da vivência da caridade cabe como uma luva na vivência de Jesus, descrita nos Evangelhos. Ele é o nosso modelo de como vivê-la.

Mas… É possível para nós, jovens, nos dias de hoje, vivermos de maneira completa esta caridade? Claro!!! Justamente este é o presente que Jesus está esperando de você neste Natal. Lembra de quando Jesus chamou Mateus? (Mt 9,9-13). Foi todo aquele escândalo no meio dos fariseus, por Jesus ter chamado para o discipulado o cobrador de impostos; isto para um Judeu naquela época era como chamar alguém que não era bem visto para uma função religiosa. E Jesus diz: “Ide aprender o que significa: ‘Prefiro a misericórdia ao sacrifício’, citando Os 6,6.

Então, quando chegar aquela “familiarada” no Natal, você vai ter a ótima oportunidade de ser paciente; o amor presta serviço para a sua mãe; sem inveja com aqueles primos de nariz em pé; não se vangloria porque você fez isso ou aquilo, nem se incha de orgulho por saber mais das coisas digitais… Não age com baixeza roubando o panetone, não é interesseiro com aquele tio rico que poderia te dar presentes; não se irrita quando o almoço demorar, não leva em conta o mal recebido se quebraram alguma coisa no seu quarto... Não se alegra com a injustiça feita com os mais fracos, mas se compraz com a verdade. Tudo suporta, tudo crê, tudo espera, tudo vence.

E assim, ter um Feliz Natal, não porque tudo deu certo, mas porque tudo você entregou a Deus.

:: Curta de Natal fala sobre a virtude da Caridade. Assista!


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.