Por João Antônio Johas - Jovens de Maria Em Crescendo na Fé Atualizada em 01 MAR 2018 - 09H28

Papa Francisco surpreende nos ensinamentos aos jovens

Celebramos, no último dia 29, São Pedro e São Paulo e também comemoramos de modo especial a figura daquele que é o vigário de Cristo na terra, o nosso Papa. De fato, vivemos em uma época única na história da Igreja por que estão entre nós dois Papas, claro, Bento XVI sendo emérito. Em sua renúncia, Bento XVI disse que não contava mais com as forças necessárias para seguir realizando seu ministério como se faz necessário nos dias de hoje. Francisco chegou e mostrou uma jovialidade e uma proximidade que deram um novo alento à Igreja e vemos assim confirmadas as palavras de Bento XVI. Como o Papa Francisco pôde se aproximar tanto das pessoas e em especial da juventude?

:: 10 conselhos do Papa Francisco para os jovens

Papa Francisco (Foto: Shutterstock)

Foto: Shutterstock

É sempre importante frisar o caráter de continuidade dos papados, em especial em uma época que adora ver antíteses em tudo. E não é incomum escutar dos católicos: “Esse Papa sim! Esse Papa isso, esse Papa aquilo”. É preciso ter muito cuidado com essas afirmações porque não representam, em geral, a realidade. Para ficar mais claro, é só ler um pouco daquele livro que leva por título “Conversas Finais” de Peter Seewald. Nesse livro fica bem claro como Bento XVI mesmo enxerga o novo papado em chave de continuidade e não de ruptura.

Mas, voltando aos exemplos que Francisco nos dá, em especial à juventude, gostaria de lembrar de dois pontos que ele tem marcado em várias oportunidades. O encontro pessoal com Cristo e deixar-se surpreender por Deus.

Na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) na Polônia, o Papa pronunciou sua homilia sobre o com Jesus. Falando dos obstáculos que Zaqueu teve que superar para ter esse encontro, nos convidou a não deixar que sejamos vencidos pelo “doping” de ter sucesso a todo custo e a “droga” de pensar só em si mesmo. A vida cristã é um convite a abrir-se aos demais, é todo o evangelho de Zaqueu e falou de modo muito intenso sobre a necessidade do encontro pessoal contrário a um egoísmo existencial que só consegue pensar olhando para o próprio umbigo. O encontro com Jesus, início e sustentação de toda a vida cristã, nos impulsa a uma vida de generosidade no serviço à Deus nos irmãos e irmãs, principalmente os mais necessitados.

E na JMJ aqui no Brasil uma frase ficou muito famosa: “Deixai-vos surpreender por Deus”. É um convite a abrir-se a novidade que é Deus na própria vida. É abrir-se aos seus caminhos que muitas vezes não são os nossos. É um convite também a colocar em prática aquela outra frase que o Papa mencionou aqui no Rio de Janeiro: “Não balconeêm a vida”. Que significa, não assistam a vida passar do camarote, entrem nela, sejam protagonistas de um mundo novo, mais reconciliado. E isso só se pode fazer se nos deixamos guiar por Deus. Não podemos deixar que o medo ou a paralisia espiritual nos impeça de responder o chamado do Senhor, porque nós precisamos disso e o mundo também precisa de pessoas corajosas que respondam sim com generosidade.

Muitas outras coisas poderíamos apontar sobre exemplos que Francisco tem nos dado, especialmente a juventude. A simplicidade de vida, a alegria transbordante, a necessidade da oração (Sempre pede que rezemos por ele), a preocupação com as periferias materiais e espirituais, etc... Mas em todos esses exemplos, penso que o mais importante é perceber uma vida que realmente se encontrou com Cristo e que deixou, como diz São Paulo, que seja Cristo mesmo que viva nela. Assim também precisamos ser todos nós.


Escrito por
Irmão João Antônio Johas (Redação A12.com)
João Antônio Johas - Jovens de Maria

Licenciando em Filosofia pela Universidade Católica de Petrópolis, Pós-graduando em Antropologia Cristã pela Universidade Católica San Pablo em Arequipa, Peru.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ir. João Antônio, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.