Por Fábio Santos Em Crescendo na Fé Atualizada em 30 MAI 2019 - 08H59

Por que a Igreja Católica nomeia padroeiros e patronos?

A devoção aos santos é uma grande riqueza da Igreja Católica. Muitas vezes participamos em nossas comunidades das festas dos nossos padroeiros e, geralmente, nas paróquias temos até vários dias de celebração. Mas por que esse nome de padroeiro ou patrono? E se eu pedir algo para o meu patrono, terei mais chance de ser atendido?

Primeiro, uma parte importante da nossa formação catequética deveria ser o entendimento da maravilha que significa a vida em Cristo, a santidade à qual estamos chamados. 

shutterstock
shutterstock


Os Santos são aqueles que com suas vidas purificadas estão ao lado de Deus e que podem nos comunicar os tesouros da graça. Dá uma olhadinha no Catecismo da Igreja Católica, nos parágrafos 949-959 e 1474-477. Podemos dizer que a Igreja alcança as pessoas que estão no Céu e no Purgatório.

Sendo assim, com a nossa vida de oração podemos gerar um canal de relacionamento com Deus e os santos. Justamente os santos nos mostram algumas características da vida cristã que vão sendo respostas para as nossas experiências. Neste relacionamento vai surgindo a devoção.

Os patronos surgiram desta mesma maneira!

A palavra vem de patronariu, patronus (latim) e significa defensor, aquele que defende. Já em algumas passagens da Sagrada Escritura esta função protetora era atribuída ao Anjos (olhe lá em Dn 10,13-20). E os primeiros cristãos tinham o costume de invocar os santos para que ajudassem em sua vida de fé diante das dificuldades que enfrentavam. Quando em uma localidade um santo era invocado por muitas pessoas ele se tornava o padroeiro daquele lugar. Na história da Igreja este fato tornou-se muito comum no século VII.

Uma verdade de fé muito importante e que não podemos esquecer é que todos os bens espirituais (as graças que pedimos) vêm de Deus, por meio de Cristo. Não podemos rezar mais a um santo do que a Deus, mas com tudo que acontece nessa vida, e na outra que virá, é sempre bom ter um amigo por perto, pois ele pode nos ajudar, lembrando a Deus das nossas necessidades. Imagina se você for amigo da Mãe Dele: nossa, isso pode pesar!

Escrito por
fabio santos (Arquivo Pessoal)
Fábio Santos

Fábio Santos Araújo é leigo Consagrado no Sodalício de Vida Cristã em Petrópolis (RJ). Formado em Filosofia, cursa graduação em Teologia na Universidade Católica de Petrópolis

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.