Por Jovens de Maria Em Crescendo na Fé Atualizada em 28 JUN 2019 - 15H40

Preciso ser devoto do Coração de Jesus?

Todos sabemos que, como católicos, temos uma meta: a santidade. Devemos ter Jesus como Deus e Senhor e cumprir o Seu Plano de Amor para cada um de nós. Preciso, então, ser devoto do Sagrado Coração de Jesus?

:: As pragas do Egito não são simplesmente uma lenda!

Shutterstock.
Shutterstock.


Pensemos, primeiramente, sobre o conceito de Coração. O coração é uma parte física do corpo humano, onde, poeticamente, diz-se que têm lugar as emoções, os desejos, os afetos, as atitudes, os sentimentos do ser humano, sempre relacionados, é claro, com a mente humana.

Embora a origem da Devoção ao Sagrado Coração tenha sido promovida por algumas revelações privadas, esta devoção tem sua raiz e seu fundamento nas Sagradas Escrituras. “Leb”, coração em Hebreu, é uma palavra que não só representava o órgão anatômico, como também a interioridade da pessoa, a sede de seus pensamentos e desejos.

Desde o Antigo Testamento, vemos quando Deus, por meio de Moisés, deixou explícito que temos que amá-Lo com todo o nosso coração , e posteriormente deixou, também, explícito que Ele, sabendo que nossos corações são limitados, prometeu renovar, transformar, nossos corações de pedra em corações de carne . Lembremos, também, que Deus olha o coração, e ao contrário, o homem olha as aparências.

No Novo Testamento, encontramos referências ao coração na vida do Senhor Jesus, verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem; então, Seu coração foi o lugar onde nasceram e nascem Suas intenções e projetos que guiaram Seu Projeto de Salvação e guiam até hoje a todos nós que somos Seus filhos e partes de Seu Corpo, do qual Ele é a cabeça.

Penso que por tudo isto, é necessária a nossa devoção ao Sacratíssimo Coração de Jesus, como foi revelado à Santa Margarida Maria Alacoque:

“Eis o Coração que tanto amou os homens, que nada poupou, até Se esgotar e Se consumir para lhes testemunhar Seu amor. Como reconhecimento, não recebo da maior parte deles senão ingratidões, pelas suas irreverências, sacrilégios, e pela tibieza e desprezo que têm para Comigo na Eucaristia”.

“Peço que na primeira sexta-feira depois da oitava de Corpus Christi, se celebre uma Festa especial para honrar Meu Coração, e que se comungue nesse dia para pedir perdão e reparar os ultrajes por Ele recebidos durante o tempo que permaneceu exposto nos altares. Prometo-te que o Meu Coração se dilatará para derramar com abundância as influências de Seu divino Amor sobre os que tributem esta divina honra e que procurem que ela Lhe seja prestada.”

Dante Aragón 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.