Por Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R Em Crescendo na Fé Atualizada em 15 ABR 2019 - 09H10

Simão: Zelota... Zeloso... Atento!



São Simão, o Zelota

Olá, querido jovem, apaixonado por Jesus Cristo e que faz conosco este itinerário espiritual, marcado pela trilha dos apóstolos de Jesus!

Somos Jovens Apóstolos e nossa missão é, simplesmente, ser todo inteiro de Jesus e seguir os passos Dele, no esforço de santidade e conversão diárias!

Hoje vamos trazer como figura de referência o apóstolo Simão (ah, cuidado para não confundir Simão com Simão Pedro! São duas pessoas diferentes!). Simão, chamado Zelota, recebeu este apelido porque participava desse grupo ativista, que sonhava com a libertação política de Israel.

Os zelotas eram ardorosos defensores dos costumes judaicos, detestavam a presença do império romano em Israel e queriam, usando a força, reconquistar o poder e a autonomia política de Jerusalém. Seu zelo pelo templo e pelas coisas sagradas se confundia com o espírito beligerante, de combate, que traziam dentro de si. Ao que parece, Simão, chamado por Jesus para compor o grupo dos doze, era partidário desse espírito e precisou, por isso mesmo, passar pelo processo de conversão interior ao descobrir que o Reino proposto por Jesus não era para este mundo, mas para a eternidade.

Creio que Simão, o Zelota, na convivência com o mestre Jesus, foi descobrindo que, pela força e pelas armas não é possível construir absolutamente nada que dure, e que somente a lei do amor é alicerce duradouro para os projetos humanos. Foi descobrindo o amor pelas pessoas, e o respeito pelo próximo que Simão tornou-se, com Cristo, uma das colunas do verdadeiro Reino de Amor. Não o reino do poder político e econômico, mas o reino do amor, da paz e do respeito aos excluídos.

Esta característica impar de Simão, partidário de um grupo de ativismo político, pode iluminar hoje nossas percepções políticas e colaborar com a criação de uma consciência cidadã e socialmente responsável na sociedade em que vivemos. Somos seres políticos; tudo o que fazemos durante o dia tem conotações políticas. Nossos relacionamentos e opções práticas são gestos políticos e, nisso tudo, temos também a vida político-partidária, que organiza nossa sociedade e que depende de nós para ser constituída.

O cristão, seguidor de Jesus, não pode e nem deve ter medo de falar e envolver-se com as discussões da política em nosso país. Ao contrário, fazer política de modo sério, honesto, reflexivo, decente, é um dos modos de ser espelho de Jesus Cristo em nossa sociedade.

 

"Simão iluminou seu apostolado com o Espírito Santo e isso fez dele um santo homem, celebrado com alegria até os dias de hoje".

Aprendamos com Simão, o Zelota. Depois de ter arriscado a vida em atos políticos marcados pela violência, Simão, auxiliado por Jesus, descobre que a vida toda precisa ser política e que, para mudar o mundo, é preciso mudar as pessoas. Sua adesão ao projeto de Jesus o fez capaz de compreender que construir um mundo melhor para se viver é possível, se conseguirmos deixar de lado nossos próprios objetivos pessoais e buscar o bem de todos, sobretudo daqueles mais oprimidos.

Ao dedicar-se à evangelização, a pregação do bem e da Palavra, Simão seguiu sendo um ativista político, mas agora seu ideal não era apenas reconstruir Israel, mas refazer os corações das pessoas machucadas pelas leis e pelas regras absurdas de uma sociedade desigual e excludente. Simão iluminou seu apostolado com o Espírito Santo e isso fez dele um santo homem, celebrado com alegria até os dias de hoje.

E você, jovem? Já descobriu sua força transformadora? Já entendeu que seu batismo o torna também responsável pela construção de um mundo melhor para todos? Que seguir Jesus significa lutar contras as injustiças sociais e a corrupção política que fere nosso país? Fique com o exemplo e inspiração de Simão: deixou-se transformar por Cristo e, convertido, reencontrou na luta pelos mais pobres e sofredores a realização mais profunda de sua vocação.

Avante, jovens! Afinal, cristianismo, juventude, fé e política são palavras que têm tudo a ver!


Escrito por
Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R, diretoria da Fundação Nossa Senhora Aparecida (FNSA) (TV Aparecida)
Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R

Jornalista e missionário redentorista

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Evaldo César, C.Ss.R., em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.