Por João Antônio Johas - Jovens de Maria Em Crescendo na Fé Atualizada em 02 FEV 2018 - 09H39

Você acredita em milagres?

Deus criou o mundo e lhe deu uma ordem natural. Conhecemos essa ordem ao conhecer as leis da física, da matemática, da medicina, em geral, das ciências. Por trás dessas leis está o ato criador de Deus. Nós não podemos fazer muita coisa com relação a essas leis. Pergunte-se, podemos mudar a lei da gravidade? Podemos deixar de sentir fome? Não podemos, é o natural pensado por Deus para que seja assim. Mas Ele pode mudar e, quando muda, acontece o que chamamos de milagre, que é, então, um ato de Deus sobre a ordem natural, ou seja, sobrenatural.

milagres

Mas esses atos continuam existindo? Parecem muitas vezes realidades antigas, distantes. Será que Deus continua fazendo milagres?

A resposta é sim. E o maior deles acontece todos os dias quando se celebra a Eucaristia. Eu sei o que você está pensando nesse momento! “Mas eu estou pensando em outros tipos de milagres, tipo as visões, as curas, caminhar sobre as águas, etc. É desses que eu gostaria de ver, se eu visse um milagre desses, aí sim a minha fé seria forte”.

Isso me faz lembrar de uma passagem do Evangelho. Já crucificado, Jesus foi alvo de muitas injúrias e calúnias. Entre os caluniadores estavam os principais sacerdotes e escribas, que de acordo com São Marcos, em seu capítulo 15, diziam o seguinte: “O Cristo, o Rei de Israel, desça agora da cruz, para que o vejamos e acreditemos”.

Será que o nosso desejo por milagres não se parece muitas vezes com esse pedido que fazem a Jesus? Muitas vezes lendo essa passagem eu me perguntava o porquê de Jesus não descer e acabar com a incredulidade desses sacerdotes. Mas independentemente do motivo de Jesus, o fato foi que nesse momento ele não desceu. Ele não realizou o milagre que lhe pediam. Como reagimos quando percebemos essa “falta de milagres” em nossas vidas?

Um fator comum que podemos perceber na Bíblia, quando Jesus está realizando milagres, é a presença da fé. Maria, nas bodas de Caná, teve fé no que seu Filho podia fazer, o que os noivos precisavam, mesmo depois de uma resposta aparentemente dura de Jesus. Outro exemplo é a cura da mulher que tinha um fluxo de sangue desde muito tempo. Ela fez um esforço tremendo para tocar a ponta da roupa de Jesus, porque tinha fé que Ele a podia curar. Ao se encontrar com ela, Jesus lhe diz uma das frases mais bonitas do Evangelho: “Minha filha, a tua fé te salvou! Vai-te em paz e estejas liberta do teu sofrimento” (Mc 5, 34).

 

"Os milagres estão por aí, mas eles não são a causa da nossa fé, não podem ser."

Como está a nossa fé? E aqui volto ao primeiro milagre mencionado: a Eucaristia. Realmente acreditamos nesse milagre que acontece em cada Missa? Deus volta a se fazer presente, realmente presente, nesse pedaço de pão consagrado. O mesmo Jesus, que realizou todos esses milagres que podemos encontrar nas Sagradas Escrituras, está na Missa, está no Santíssimo Sacramento esperando a nossa visita. Que milagre pode existir maior que esse?

Mas os outros milagres também existem, é claro. Sempre existiram. É só procurar os milagres eucarísticos, ou os corpos incorruptos, ou os milagres que os santos fazem e que são investigados pela Igreja para que possam ser canonizados. Os milagres estão por aí, mas eles não são a causa da nossa fé, não podem ser. Em outra passagem do Evangelho, um rico que morre e vai para o “sheol” (inferno), pede ao pai Abraão que envie mensageiros à sua família, a fim de que eles se convertam e que não acabem como ele naquele lugar terrível. Abraão responde que eles já possuem os profetas, que acreditem neles e, essa parte me impressiona muito, “Se não ouvirem a Moisés e aos profetas, tampouco se deixarão convencer, ainda que ressuscite algum dos mortos”. (Lc 16, 31).

Penso que essa parábola nos ensina a crescer na fé, naquilo que nos é dado pelos sacramentos, pela leitura das Sagradas Escrituras e pela participação na vida da Igreja. Se crescemos em tudo isso, já possuímos mais do que o suficiente para nossa salvação e a das pessoas que nos rodeiam. Mas como Deus nos ama infinitamente, penso que é ai que também podem surgir outros milagres, lembrando que Ele mesmo disse: “Pois a quem tem, mais se lhe dará, e terá em abundância” (Mt 13,12).


Escrito por
Irmão João Antônio Johas (Redação A12.com)
João Antônio Johas - Jovens de Maria

Licenciando em Filosofia pela Universidade Católica de Petrópolis, Pós-graduando em Antropologia Cristã pela Universidade Católica San Pablo em Arequipa, Peru.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ir. João Antônio Johas Leão, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.