Por Dante Aragón Em Artigos Atualizada em 17 JAN 2020 - 09H29

Você já parou para pensar o que a infância de Jesus nos ensina?

Não é comum falarmos sobre a infância de Nosso Senhor Jesus Cristo. Podemos encontrar um pouco dela no que narram Mateus e Lucas.

Shutterstock
Shutterstock


Antes de falar propriamente sobre a sua infância
consideremos, que, na Sagrada Escritura, ela vem precedida da Genealogia que explica a origem de Jesus. (Posteriormente do Anúncio do nascimento de João Batista e de Jesus, da apresentação de Jesus no Templo e, finalmente, da fuga para o Egito).

Shutterstock/Thoom
Shutterstock/Thoom


Compreendendo este contexto histórico e salvífico
, podemo-nos aproximar do Jesus aos 12 anos, no Templo.

Como nos diz o Papa Bento XVI:


“São Lucas deixou-nos um precioso fragmento da tradição sobre a infância; fragmento este no qual transparece de modo singular o mistério de Jesus”.

Em primeiro lugar, observamos que a família de Jesus era piedosa e observava a Lei. E que o próprio Jesus também era um observador da Lei que veio trazer uma nova liberdade, mantendo-se totalmente unido à vontade do Pai, como podemos observar ao longo da sua vida.

Outro episódio que podemos aprender sobre a infância de Jesus é a viagem de regresso na qual acontece um imprevisto. Os pais ficaram preocupados; porém, o Senhor não partira com a caravana para poder cumprir a sua missão particular.

Aqui podemos observar um exemplo de como cumprir a nossa missão, colocando em primeiro lugar a vontade de Deus em nossas vidas. A resposta de Jesus à pergunta da Mãe também é enigmática e pedagógica. Jesus diz aos pais: Estou precisamente onde é o meu lugar: com o Pai, na sua casa.

O Senhor deixa claro aqui a sua filiação divina. Para nós este é um exemplo do dever, da responsabilidade que cada um deve ter para com o nosso Pai Criador, em outras palavras, a obediência filial. Para nossos tempos, isto pode parecer algo muito radical, porém não devemos esquecer que este imperativo “dever” é fruto de uma relação que temos com o Deus Trindade e que nos leva a permanecer em seu dinamismo de amor.

Por último, penso que é um caminho interessante aprofundar que na infância de Jesus, assim como Ele foi educado no seio da Família de Nazaré, com amor e temor a Deus. Também Ele, na infância, foi educando. E enquanto crescia em sabedoria e em estatura, Ele levava os homens para Deus, pois só Ele conhece Deus, só Ele pode mostrar o Pai, Ele que é a Imagem do Deus invisível.


Escrito por
Dante Aragón (Arquivo Pessoal)
Dante Aragón

Dante Aragón, nasceu no Perú, é administrador, mestre em psicologia, especialista em antropologia cristã e participa do Movimento de Vida Cristã em Petrópolis (RJ), desde 2003

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.