Por Jovens de Maria Em Notícias Atualizada em 08 ABR 2019 - 10H50

3 dicas do Papa Francisco para os jovens na Evangelii Gaudium

Há cinco anos, em 2013, o Papa Francisco lançava a Evangelii Gaudium - A Alegria do Evangelho, uma Exortação que manifestava as primeiras diretrizes do seu pontificado. Ele desejava uma renovação, um novo ardor missionário, onde pudéssemos anunciar com alegria o Evangelho.

shutterstock
shutterstock

Ao querermos evangelizar, pensamos em várias alternativas, ideias, formas… Por isso, Francisco nos aponta o essencial do Evangelho para não nos perdermos: 

“O Evangelho convida, antes de tudo, a responder a Deus que nos ama e salva, reconhecendo-O nos outros e saindo de nós mesmos para procurar o bem de todos.” Papa Francisco, Evangelii Gaudium, n. 39

1-“O Evangelho convida, antes de tudo, a responder a Deus que nos ama e salva”:

Nossa evangelização deve sempre apontar para Deus. Não podemos ficar no meio do caminho. É sempre Ele que nos alcança através de todas as pessoas que Ele coloca nas nossas vidas. Quando rezamos, quando estamos juntos, ou nas nossas reuniões de grupo, sempre devemos perceber que isso é fruto do amor de Deus, que veio salvar-nos. Ele veio me salvar. Ele quer minha felicidade e é isso que nós oferecemos: a felicidade no amor de Deus Salvador.

Nem sempre entendemos o que isso significa; para dizer a verdade, crescer nesse conhecimento é uma tarefa que dura toda a vida. Há muitas coisas que mudam nas nossas vidas e, durante essas turbulências, às vezes desconfiamos de Deus, ou simplesmente percebemos que não acreditávamos tanto assim. Neste momento é que nossa Fé deve nos lembrar destas verdades. Estou chamado a responder a Deus, que me ama e me salva. Por isso devo olhar para Ele e tomar as decisões que Ele deseja.

2- “reconhecendo-O nos outros e saindo de nós mesmos para procurar o bem de todos.”:

Parte do amadurecimento dos seres humanos é começar a sermos menos egoístas. Pensar nos demais, nas pessoas que estão à nossa volta. Não amaremos enquanto não aprendermos a nos importar com os demais, com aqueles que estão próximos de nós. Família, amigos, vizinhos, etc. E por que tem que ser assim? Simples: porque neles está a resposta. Amando ao próximo é que vou responder a Deus.

Ao comprometer-nos com a Salvação dos demais, começamos a perceber Deus de maneira mais concreta. Justamente, reconhecemos aonde Ele nos quer, a quem Ele deseja que ajudemos. Digo, se eu estou indo no grupo jovem, devo tentar anunciar esta alegria para outros e, assim, ajudo Deus a ajudar aos demais. Quem sabe o que Deus pode fazer,quando você disser para eles como está sendo a sua experiência com Deus?

3 -“Tio, eu tenho uma pergunta: E se isso não acontece comigo?”

Isso é fácil. Comece pelo início. Tipo assim: se você é daqueles que ainda não vai muito nas atividades, ou que fica dormindo no terço, ou até mesmo sente aquela vontade absurda de ir beber água toda hora na missa, não se preocupe. Às vezes a fome distrai mesmo. Você está no nível 1. Você tem que ser capaz de cumprir algumas tarefas para evoluir pro nível 2. Tipo um jogo.

Por exemplo: não chegar atrasado nas atividades (muito menos na missa!), tentar lembrar e ficar com alguma mensagem das leituras da missa do domingo. Entende? O início é começar a responder a todas as coisas que Deus vai lhe dando, pelo simples fato de você ser cristão. Entendeu?

Fábio Araújo Santos
Sodalício de Vida Cristã

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.