Por Cankin Ma Lam Em Jovens de Maria Atualizada em 12 DEZ 2019 - 09H40

Passo a passo de como viver bem o Advento

"Não foi bem o que eu esperava". Talvez após acabar um filme ou um seriado que prometia muito, ou saindo de um show,  devemos ter ouvido ou dito isso mais de uma vez, não é?

Para além do específico de tais experiências, é fácil reconhecer que nossas expectativas afetam diretamente o que vivenciamos no aqui e agora.

Shutterstock/ UfaBizPhoto
Shutterstock/ UfaBizPhoto


Esperar – e junto disto, vigiar – é um dos verbos que caracteriza o tempo do Advento. Para os cristãos, o acontecimento central da História é a vinda do Filho de Deus que nos salva. O Advento dirige nosso olhar para essa realidade em dois sentidos: o que aconteceu e o que acontecerá.

Sim, o Advento é preparação/espera para celebrar o Natal. Nosso Salvador Se fez um pequeno menino para nos redimir, para manifestar a doçura da presença de "Deus conosco" (Mt 1,23). Ao mesmo tempo, é preparação/espera para a segunda vinda de Nosso Senhor.

Shutterstock
Shutterstock

Os evangelhos dominicais deste Advento nos colocam várias imagens que nos convidam a vigiar e a esperar. No 1º domingo, Jesus nos diz, no último discurso do Evangelho segundo São Mateus: "vigiai, pois, porque não sabeis a hora em que virá o Senhor" (Mt 24,42).

No 2º e 3º domingos temos a figura de João Batista. Por um lado, encorajando a seus ouvintes: "fazei penitência porque está próximo o Reino dos Céus" (Mt 3,2), e, "eu vos batizo com água, em sinal de penitência, mas Aquele que virá depois de mim é mais poderoso do que eu e nem sou digno de carregar seus calçados. "Ele vos batizará no Espírito Santo e em fogo" (Mt 3,11). Por outro lado, na sua hora final, precisando de Jesus que Se manifeste e declare se é "Aquele que deve vir, ou devemos esperar por outro" (Mt 11,3).

Leia MaisAprenda mais sobre Jesus no tempo do Advento

No 4º domingo, a figura de José, em continuidade com os grandes Patriarcas de Israel, é convidada a caminhar à luz da fé: à semelhança de seus predecessores, "fez como o anjo do Senhor lhe havia mandado" (Mt 1,24).

A12
A12

Um dos Prefácios das missas de Advento indica estas atitudes e convida a olharmos com a mesma expectativa Àquele "predito por todos os profetas, esperado com amor de Mãe pela Virgem Maria, anunciado e mostrado presente no mundo por João Batista" (cf. Missal Romano).

Assim, na chave da espera/vigia, podemos ler as indicações que nos dá nosso Senhor com relação a este tempo de Advento para cada um de nós. Não são indicações genéricas ou algum tipo de receita sobre como viver este tempo, mas um convite a discernir e perscrutar os sinais que Deus oferece a cada um na sua realidade concreta, no tempo presente.

Shutterstock/ Maksym Fesenko
Shutterstock/  Maksym Fesenko

Para responder como viver bem o Advento, devemos abrir os ouvidos para acolher o que Deus quer nos dizer neste tempo de graça. Já vimos o sentido de algumas das palavras que nos serão dirigidas nestas semanas; reflitamos e estejamos abertos para acolher as demais, começando pela Liturgia, e através dela em todas as dimensões das nossas vidas.

Escrito por
Cankim Ma Lam (Arquivo Pessoal)
Cankin Ma Lam

Nascido no Equador, filho de pai chinês é apóstolo de plena disponibilidade no Sodalício de Vida Cristã. Atualmente faz caminho ao sacerdócio e estuda teologia na Universidade Católica de Petrópolis

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Jovens de Maria

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.