Por Rádio Aparecida Em Notícias Atualizada em 13 JAN 2020 - 15H25

Inflação fecha 2019 maior do que a estimativa, dizem especialistas

Reajuste do salário mínimo não recupera perdas

Shutterstock
Shutterstock

Ouça a reportagem ou, se preferir, leia:

🔊 Acompanhe o 'Notícias em 30' às 7h (1ª edição) e às 17h30 (2ª edição)

A inflação oficial, medida pelo (IPCA) Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, fechou o ano de 2019 em 4,31%. A taxa é superior aos 3,75% observados em 2018, segundo dados divulgados pelo IBGE. A taxa também ficou acima do centro da meta de inflação, estipulada pelo Banco Central para 2019: 4,25%.

Professor Carlos Darienzo, economista da UNG, comenta os principais fatores que, assim como a carne, ajudaram a puxar o índice para cima. Calculado pela meta e não pela inflação oficial em si, o salário mínimo de R$ 1.039 fixado pelo governo federal para este ano não repõe as perdas salariais do ano passado.

Reforma administrativa deve ser enviada pelo governo ao congresso em fevereiro

shutterstock
shutterstock

Ouça a reportagem ou, se preferir, leia:

🔊Acompanhe o 'Notícias em 30' às 7h (1ª edição) e às 17h30 (2ª edição)

Prometida para o ano passado, reforma administrativa deve ser enviada pelo governo ao congresso em fevereiro. A promessa é a redução de despesas por meio de modificações na estrutura do Estado e de mudanças no serviço público. Em entrevista coletiva, o presidente Jair Bolsonaro disse essa semana que divergências entre os núcleos político e econômico do governo atrasaram o envio da medida.

Na avaliação do cientista político e coordenador de pós-graduação da Estácio em São Paulo, professor Gleibe Pretti, a reforma é necessária e visa complementar outras ações do governo visando a redução de custos, como a reforma da previdência.

Aneel e Governo Federal promete rever taxação da energia solar e setor comemora decisão

shutterstock
shutterstock

Ouça a reportagem ou, se preferir, leia:

🔊Acompanhe o 'Notícias em 30' às 7h (1ª edição) e às 17h30 (2ª edição)

O anúncio feito nas redes sociais pelo presidente Jair Bolsonaro, com o apoio de líderes no Congresso Nacional a favor da energia solar no país. Com a criação de um projeto de lei reflete a união de poderes em favor da energia fotovoltaica no Brasil.

Ouça a entrevista da vice-presidente de geração distribuída da ABSolar, Associação Brasileira de energia solar fotovoltaica, Bárbara Rubim.

🔊 Gostou do conteúdo? Compartilhe com os amigos!

Na parte superior da página (logo abaixo do título) clique no botão do WhatsApp ou das demais redes sociais

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rádio Aparecida, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.