Brasil

Resultados de uma CPI

No relatório final, a CPI apontou a possibilidade do Presidente da República ter cometido ao menos nove crimes

Padre Inácio_3 (Juan Ribeiro / Rede Aparecida)

Escrito por Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

22 OUT 2021 - 13H21 (Atualizada em 22 OUT 2021 - 13H36)

Reprodução relatorio cpi (Reprodução)

Depois de muitos dias de trabalho, chegaram ao fim os trabalhos da CPI, a Comissão Parlamentar de Inquérito mista, formada por integrantes da Câmara e do Senado, que foi convocada para investigar a ação presidencial em relação à Pandemia da Covid-19.

Antes de mais nada, é importante frisar que nenhuma CPI tem poder de denunciar ou de punir ninguém. No relatório final preparado pelo relator da CPI, o Senador Renan Calheiros, de Alagoas, e que precisa ser aprovado pelos demais integrantes, há uma série de sugestões e indicações que podem ser levadas a sério pelos órgãos competentes. E também pode não passar disso, meras indicativas.

Todos sabemos que são muitos os interesses por detrás de uma CPI, mas seu resultado não depende estritamente da qualidade ou da vida exemplar dos seus membros, pois conhecemos bem, por exemplo, o currículo do Senador Renan Calheiros, ele próprio objeto de denúncias e investigações no passado, além de vários outros integrantes da CPI. Na indicação dos membros há uma declarada guerra de interesses, mas, sem as alianças, construídas a duras penas, seus resultados podem não dar em nada.

Leia MaisOs efeitos de uma CPINo relatório final, a CPI apontou a possibilidade do Presidente da República ter cometido ao menos nove crimes, alguns de natureza comum, que poderão ser investigados pela justiça comum, outros que são de responsabilidade, previstos na Lei do Impeachment e, se investigados e aprovados, podem levar à sua deposição do cargo, e outros ainda chamados de “crimes contra a humanidade”, passíveis de serem levados ao Tribunal Penal Internacional.

Uma vez que a CPI foi convocada para analisar a atuação do presidente da República em relação à pandemia, o relatório final aponta o presidente como responsável pelo agravamento desta, e a indicação dos possíveis crimes cometidos são a comprovação disso. Mas ele não está sozinho; outras pessoas, como seus filhos e o atual e o ex-ministro da saúde também foram indicados como sujeitos de possíveis penas.

Como sempre, fica a desconfiança da população de que a CPI pode não dar em nada, e que "tudo poderá terminar em pizza”, como diz o ditado popular.

Independente do resultado, a população tem uma arma que poderá fazer a CPI dar certo. Mas isso só ocorrerá no segundo semestre do ano vindouro. Com apenas um dedo teclando os números de uma urna eletrônica, o resultado final que elas vão apontar será - ou não - a punição dos culpados.

Escrito por
Padre Inácio_3 (Juan Ribeiro / Rede Aparecida)
Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

Redentorista da Província de São Paulo, graduado em História da Igreja pela Universidade Gregoriana de Roma, já trabalha nessa área há muitos anos, tendo lecionado em diversos institutos. Atuou na área de comunicação, sendo responsável pela comunicação institucional e missionária da Província de São Paulo, atualmente é diretor da Rádio Aparecida

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.