Por Redação A12 Em Igreja

Igreja convida à oração e reflexão sobre a realidade do tráfico de pessoas

No dia 8 de fevereiro, dia de Santa Bakhita (padroeira das pessoas sequestradas e escravizadas), realiza-se a Jornada Mundial de Oração e Reflexão contra o Tráfico de Pessoas promovida pela Rede Internacional da Vida Consagrada contra o tráfico de pessoas - Talitha Kum. 

Realizada desde 2015, nesse ano a campanha apresenta um novo elemento. Além da proposta de oração e reflexão, convida a focar um aspecto específico do vasto e complexo mundo do tráfico de seres humanos: o tráfico de crianças e adolescentes. 

Dia Mundial de Oração e Reflexão contra o Tráfico de Pessoas

Santa Josefina Bakhita foi sequestrada ainda criança no Sudão e foi vendida como escrava e enviada para Itália. Ela viveu os sofrimentos físicos e morais da escravidão, sendo vendida e comprada várias vezes. No dia de sua memória em 2015, Papa Francisco impeliu os governos a combaterem as causas do tráfico de pessoas, convidando a reconhecer que se trata de uma realidade global que “excede a competência de qualquer comunidade ou país, pelo que necessitamos, para o eliminar, de uma mobilização de dimensão semelhante à do próprio fenômeno”.

:: Conheça a história de Santa Bakhita

Na organização desse dia estão vários organismos da Igreja: Congregação para a Vida Consagrada, Conselho Pontifício para a Justiça e a Paz, Pontifício Conselho para os Migrantes e Itinerantes, Academia das Ciências do Vaticano, Cáritas Internacional (CI), União Internacional das Mulheres Católicas (WUCWO) e o grupo de trabalho contra Tráfico de seres humanos da Comissão de Justiça e Paz da União Internacional das Superioras Gerais. 

"Hoje, unimo-nos a milhões de pessoas e organizações civis e eclesiais para acabar com este crime. O tráfico de pessoas é verdadeiramente um dos modos de escravidão do século XXI, que afeta e diz respeito a todos: ninguém pode ficar indiferente", indica nota da rede Talitha Kum. 

A rede Talitha Kum foi fundada em 2009 pelo desejo comum de coordenar e fortalecer as atividades contra o tráfico promovidas pela vida consagrada nos cinco continentes. Hoje está presente em mais de 70 países. 

A Rede Um Grito Pela Vida que representa a iniciativa no Brasil disponibilizou diversos materias para a vivência desse dia. Veja no site: https://goo.gl/o1gk4Z

Nas redes sociais, os organizadores indicam o uso da hashtag #saocriancasnaoescravas para compartilhar informações e convidar para a Jornada Mundial de Oração.

:: 'Rede Um Grito Pela Vida' comemora 10 anos em 2017

:: Modalidades do tráfico humano: Exploração sexual de mulheres e crianças

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.