Por Redação A12 Em Igreja Atualizada em 12 NOV 2018 - 10H12

Rio acolhe primeiro encontro nacional de escotismo católico

Thiago Leon
Thiago Leon
Escoteiros em romaria a Aparecida, em abril passado.

Entre os dias 15 e 17 de novembro, os Escoteiros do Brasil realizarão no Rio de Janeiro o 1º Seminário Nacional de Escotismo Católico. O encontro reunirá escotistas católicos e interessados no tema para um circuito de palestras e debates, que acontecerão no Centro Cultural do Movimento Escoteiro.

A primeira edição do encontro tem o apoio da Arquidiocese do Rio de Janeiro e da União dos Escoteiros do Brasil. Haverá missa de abertura, no dia 16, no Santuário Cristo Redentor, às 8h. O encerramento será na Ilha de Boa Viagem, em Niterói, com missa, às 19h, na Capela de Nossa Senhora da Boa Viagem.

As palestras terão temáticas como ‘O programa do Escotismo dinamizando a vivência de uma comunidade católica’, ‘Família, Escotismo e o mundo de hoje’, ‘A importância do Padre e dos religiosos na vida de um grupo escoteiro’, entre outros.

O evento terá a presença do capelão assistente mundial, padre Jacques Gagey, do capelão assistente nacional, padre Hugo Marcel Marcelino Galvão, da Arquidiocese de Natal (RN), e do padre Jair Freitas Guimarães, assistente eclesiástico para o escotismo na Arquidiocese do Rio.

“Abordaremos diversos temas de interesse para quem trabalha com a juventude, na faixa etária que compreende a idade de escoteiros. Vamos falar sobre as atividades em que o escotismo pode colaborar com a Igreja, como: o seu sistema de especialidades e conquistas, os acampamentos, enfim. E vamos trocar ideias e experiências, aprender uns com os outros, inclusive, pela presença de escoteiros de outros países e de outros estados”, disse Torricelli.

Escoteiros na JMJ

Enviados, desde a Jornada Mundial da Juventude do Rio, pelo Papa Francisco - que é escoteiro e foi capelão do movimento nacional, na Argentina -, os escoteiros do Brasil têm atuado em convênios com os comitês locais da JMJ e o comitê interamericano de escotismo.

Padre Hugo explicou que “além da organização mundial, existem as organizações continentais e nacionais do movimento e, neste convênio, esperamos levar cerca de mil escoteiros voluntários para a Jornada no Panamá. É um pedido do Papa, para que - independente de religião - os escoteiros participem. A JMJ não é para o escotismo, mas o escotismo é para a JMJ”, disse o capelão nacional.

Conheça o pacote da JMJ Panamá do Jovens de Maria:


Fonte: Arquidiocese do Rio.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.