Por Elisangela Cavalheiro Em Igreja

Scalabrinianas abrem novo centro de acolhida para imigrantes em São Paulo

Os 120 anos de fundação da Congregação das Irmãs Scalabrinianas e do primeiro ano de beatificação de Madre Assunta, co-fundadora desta ordem religiosa, no próximo dia 25 de outubro, será marcado pela abertura do "Centro de Acolhida de Imigrantes - Missão Scalabriniana", em São Paulo (SP).

Foto de: reprodução. 

imigrantes_1

Novo Centro de Acolhida para Imigrantes 

Tendo como missão o acolhimento de imigrantes, especialmente os pobres e necessitados, as Irmãs Scalabrinianas inauguram a nova casa de acolhimento como um “sonho realizado”, conta irmã Erta Lemos, gerente do novo Centro.

“É um sonho realizado esse Centro. Sabíamos que sozinhas não daríamos conta e conseguir essa parceria com a prefeitura de São Paulo, para poder ajudar esses imigrantes, que saindo forçados de seus países vêm para o nosso país em uma situação de vulnerabilidade, poder acolhê-los é uma graça muito grande para nós”, disse a religiosa ao A12.

O novo Centro contará com 150 lugares para adultos e crianças, sendo 120 para homens e 30 para mulheres. Fornecerá serviço 24h por dia com a colaboração de uma equipe formada por quatro religiosas e mais 30 pessoas para oferecer atendimento integral de acolhida, casa e comida, escuta, orientação para a obtenção de documentos pessoais, inserção em projetos e programas de formação e preparação ao mundo do trabalho, exercício da cidadania, coordenação e distribuição da assistência social e de outras políticas públicas municipais, coordenação e contatos com fontes de ofertas de trabalho, desenvolvimento de atividades sociais e educativas.

De acordo com irmã Erta, a maior parte dos imigrantes vem da Angola, Haiti, Congo e Síria. Para ela, a acolhida dessas pessoas é tarefa primordial, numa época em que tantas questões políticas e sociais forçam famílias inteiras a sair de suas terras. Lembrando o fundador João Batista Scalabrini, a religiosa diz que para esses homens e mulheres "a Pátria é a terra que lhe dá o pão". 

"Dizemos isso para lembrar que quando a gente acolhe uma pessoa, a gente está oferecendo uma Pátria e nós não podemos discriminá-los e sim acolhê-los, pois a terra é de Deus e todos somos irmãos", frisou a religiosa. 

Os assistidos pela entidade serão encaminhados diretamente pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) órgão da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social.

O “Missão Scalabriniana” será sediado no antigo Colégio Santa Teresinha, no bairro de Pari, ao lado do edifício onde já tem sede o Cesprom (Centro Scalabriniano de Promoção do Migrante), na rua Teresa Francisca Martim, 201. Telefone (11) 2539-5593.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.