Por Redação A12 Em Igreja Atualizada em 26 FEV 2019 - 13H53

Papa encerra encontro para proteção juvenil na Igreja

Shutterstock
Shutterstock

Entre os dias 21 e 24 de fevereiro, aconteceu no Vaticano um encontro sobre "A proteção dos menores na Igreja". O encontro parte de um caminho iniciado há algum tempo para criar as condições para que os bispos voltem às suas dioceses e continuem o trabalho, para elaborar "procedimentos", cientes de suas responsabilidades.

O Cardeal Blase J. Cupich, arcebispo de Chicago e membro da Comissão organizadora, falou de um "novo amanhecer no que diz respeito à transparência. Ele explicou que os bispos que participaram, em sua maioria presidentes das conferências episcopais, devem entender claramente quais são as suas responsabilidades neste horizonte, e que um "programa de proteção" pontual poderá evitar que se repita o que aconteceu no passado.

Os três dias de discussão foram dedicados cada um a um tema específico: a responsabilidade dos bispos; a chamada “accountability”, isto é, a quem os bispos e superiores das ordens religiosas devem prestar contas; e a transparência. O Papa Francisco abriu e encerrou os trabalhos. 

.:: Haiti beira o abismo, relata conferência episcopal

No primeiro dia de encontro, foram entregues aos participantes 21 pontos de reflexão que o Papa Francisco quis compartilhar para nortear os trabalhos. Entre os pontos, elaborar um guia prático, organizar equipes de escuta, estabelecer critérios para envolvimento do bispo, aplicar procedimentos, informar as autoridades civis e eclesiásticas etc.

Vatican Media
Vatican Media


No encerramento o Papa disse que "Há Satanás por trás disso." Francisco acrescentou de improviso esta frase ao discurso conclusivo do encontro para a proteção dos menores. O Papa falou de forma corajosa e realista do terrível fenômeno. "Nestes casos dolorosos - disse ele - vejo a mão do mal que não poupa sequer a inocência dos pequenos. E isso me leva a pensar no exemplo de Herodes que, impulsionado pelo medo de perder seu poder, ordenou o massacre de todas as crianças de Belém."

Em seu discurso, o Papa falou sobre os abusos no mundo, não apenas na Igreja. Mas isto para manifestar uma preocupação de pai e de pastor, que não pretende de forma alguma diminuir a gravidade dos abusos cometidos no âmbito eclesial, porque a abominável desumanidade do fenômeno "torna-se ainda mais grave e mais escandalosa na Igreja."

Os pais que tinham confiado seus filhos e os seus jovens aos sacerdotes, para que os educassem introduzindo-os na vida de fé, os viram sendo restituídos com o corpo e a alma irremediavelmente e permanentemente feridos.

O encontro de cúpula também atesta a firme vontade de dar substância ao que irá emergir a partir dos próximos dias, com escolhas operacionais eficazes. Porque a consciência da gravidade do pecado e o constante apelo ao Céu para implorar ajuda, que caracterizaram o encontro no Vaticano, andam de mãos dadas com um compromisso renovado e operacional para fazer com que os ambientes eclesiais sejam sempre mais seguros para os menores e os adultos vulneráveis, na esperança de que este compromisso possa contagiar também todos os outros setores de nossas sociedades.

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Cardeal Sérgio da Rocha comentou ao Vatican News que volta redobrando esforços para combater casos de abusos, mas sobretudo para prevenir casos de abusos, para dar maior assistência às vítimas e também colaborar no âmbito da justiça. “Queremos dar passos ainda maiores, além daqueles que já temos conseguido”.

No Brasil – frisou o Presidente da CNBB – “nós já temos uma Comissão dentro da Conferência Episcopal que procura acompanhar e assessorar os bispos e suas dioceses quando ocorrem casos. Temos também um texto muito valioso da Pastoral das vítimas de abuso sexual. Esperamos, a partir desse encontro, dar passos ainda maiores nos campos da prevenção, da justiça e da assistência às vítimas”.

Fonte: Vatican News

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.