Notícias

Adoção: Um ato de amor que cura

"A relação que daí brota é tão íntima e duradoura, que de maneira nenhuma é inferior à que se funda na pertença biológica"

Escrito por Lais Silva

30 JUN 2022 - 16H10 (Atualizada em 01 JUL 2022 - 08H14)

Senivpetro / Freepik

O tema da adoção tem sido uma pauta cada vez mais frequente em diversos meios de comunicação. Ela começa na conversa informal com amigos e vai até a apresentação de dados nos veículos de comunicação. 

Mas não basta somente falar sobre adotar. É necessário entender mais a fundo os impactos desta ação, que é tão importante para a sociedade e para a construção de uma família.

Em maio deste ano, o Governo Federal divulgou dados para a conscientização da adoção e apresentou que quase 34 mil crianças e adolescentes estão abrigados em casas de acolhimento e instituições públicas pelo Brasil.

A adoção é um caminho para os pais que desejam ter um filho, mas que, por questões biológicas, não conseguem, ou para os pais que já têm filhos biológicos e desejam também realizar esse processo de carinho, cuidado e amor.

O Papa São João Paulo II falou em seu discurso no Encontro Jubilar das Famílias Adotivas de 2000, promovido pelas Missionárias da Caridade, sobre o significado deste ato de amor:

“Adotar crianças, sentindo-as e tratando-as como verdadeiros filhos, significa reconhecer que as relações entre pais e filhos não se medem somente pelos parâmetros genéticos. O amor que gera é, antes de mais nada, um dom de si. Há uma “geração” que vem através do acolhimento, da atenção, da dedicação. A relação que daí brota é tão íntima e duradoura, que de maneira nenhuma é inferior à que se funda na pertença biológica”.

Entretanto, o fato de querer adotar uma criança ou um adolescente não é o item principal para conseguir a liberação. existe toda uma burocracia para concluir um processo de adoção no Brasil, e isso faz com que a fila de pais que desejam seus filhos fique maior e que as crianças que sonham com uma família aguardem por muito mais tempo. Leia MaisO que diz o Papa Francisco sobre adoção?Essência Familiar: À exemplo de José, como tratar a escolha e a beleza da adoção?Aparecida Debate: Adoção no Brasil

Trabalhar a cultura da adoção é tão importante quanto trabalhar a cultura do cuidado com a família.

O Papa Francisco também falou sobre esse tema, em audiência com os membros do Instituto Hospital dos Inocentes de Florença, em 2019, instituição que acolhe, assiste e promove a infância há quase seiscentos anos:

“Muitas famílias que não têm filhos, certamente, gostariam de ter um, através da adoção. Vamos em frente, criemos uma cultura da adoção, porque as crianças abandonadas, sozinhas, vítimas de guerra e por aí afora são tantas! Tantas vezes há pessoas que querem adotar crianças, mas existe uma burocracia tão grande – quando não há corrupção pelo meio… – Como precisamos de uma cultura que reconheça o valor da vida, sobretudo da vida mais frágil, ameaçada, ofendida, e ao invés de pensar em poder colocá-la de lado, de excluí-la com muros e fechamentos, se preocupe em oferecer cuidados e beleza! Uma cultura que reconheça em todo rosto, inclusive o menor, o rosto de Jesus”.

Há quem fale sobre problemas e riscos de uma adoção, mas toda escolha traz riscos, independente de qual seja. Francisco também falou sobre tais riscos no inicio deste ano:

“Ter filhos é sempre um risco, sejam naturais, sejam adotivos. Mas o maior risco é não os ter, negar a paternidade, negar a maternidade”.

Independente disso, a escolha de adotar é um ato de amor que cura. Cura os pais esperam por um filho e os filhos que sonham com uma família.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Lais Silva, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.