20 TÓPICOS
IMPORTANTES
SOBRE

  A VIDA DE
 PADRE CÍCERO 

Lotus

CÍCERO ROMÃO BATISTA, PADRE CÍCERO OU “PADIM CIÇO”

ARTE | DIAGRAMAÇÃO

Marieli Borges
EDIÇÃO

Felipe Guimarães
Gustavo Cabral
REPORTAGEM

Eduardo Gois
FOTOGRAFIA

Eduardo Gois
Felipe Guimarães
01

Nasceu no Crato (CE), no dia 24 de março de 1844.

Faleceu em Juazeiro do Norte (CE), no dia 20 de julho de 1934, aos 90 anos.

02

Fez voto de castidade aos 12 anos, influenciado pela leitura da vida de São Francisco de Sales.


03

Entrou no seminário aos 21 anos, em Fortaleza (CE).

04

Foi considerado um aluno mediano e, apesar de anos depois arrebatar multidões com seus sermões, apresentou notas baixas nas disciplinas relacionadas à oratória e eloquência.

05

Se ordenou padre em 30 de novembro de 1870.

06

Em 1872, inicia o ministério em Juazeiro do Norte e, tocado pelo ardente desejo de conquistar o povo que lhe fora confiado por Deus, desenvolveu intenso trabalho pastoral com pregação, conselhos e visitas domiciliares. Dessa maneira, rapidamente ganhou a simpatia dos habitantes, passando a exercer grande liderança na comunidade.

07


Foi o responsável pela construção e desenvolvimento da
Basílica de Nossa Senhora das Dores, local onde praticava o seu sacerdócio e que é hoje principal igreja da cidade.

08

Cuidou de moralizar os costumes da população, acabando pessoalmente com os excessos de bebedeira e com a prostituição.

09

Foi o primeiro prefeito de Juazeiro do Norte, em 1911, quando o povoado foi elevado a cidade.

10

Em 1926, foi eleito deputado federal, porém não chegou a assumir o cargo.

11

Era um grande propagador da devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Até os dias atuais, os habitantes da cidade mantém na sala de casa um oratório dedicado a essa devoção.

12

Seu principal conselho: "Quem bebeu não beba mais, quem roubou não roube mais, quem matou não mate mais".

13

Durante a grande seca, no ano de 1889, uma hóstia ministrada pelo sacerdote à beata Maria de Araújo se transformou em sangue. Segundo relatos, tal fenômeno se repetiu diversas vezes, durante cerca de dois anos.

14

Considerado um falso milagre pelo bispo local da época, Dom Joaquim José Vieira, ordena a suspensão sacerdotal do Padre Cícero e determinou que Maria de Araújo fosse enclausurada.

15

Em 1898, Padre Cícero foi a Roma, onde se reuniu com o Papa Leão XIII, conseguindo sua absolvição. No entanto, ao retornar a Juazeiro, a decisão do Vaticano foi revista e padre Cícero teria sido excomungado.

16

Temendo pela saúde do velho padre, o bispo do Crato, Dom Quintino Rodrigues, evita aplicar a excomunhão e exige dele uma retratação pública. O Santo Ofício revê a pena, mas mantém suspensas as ordens sacerdotais.

17

Em seu testamento, deixa parte dos bens para a diocese e parte para a Congregação Salesiana.

 

18

Seus restos mortais estão sepultados no altar da Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. É um dos três maiores pontos de visitação da cidade de Juazeiro do Norte.

 

19

Todo dia 20 de cada mês, é celebrada uma missa em memória de sua morte. Em julho, o público da missa pode superar 70 mil pessoas.

 

20

Em 13 de dezembro de 2015, Padre Cícero recebeu o perdão da Igreja Católica.

Veja a galeria
Veja a galeria
Padre Cícero
Padre Cícero
Padre Cícero
Padre Cícero
Padre Cícero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
Padre Cicero
WEBDOCUMENTÁRIO
Padre Cícero: Alma viva em Juazeiro

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Redação A12

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.