Por Redação A12 Em Santo Padre

Papa adverte sobre o uso excessivo de tv e celular para o convívio familiar

O convívio familiar foi o tema da catequese desta quarta-feira (11) do Papa Francisco. Cerca de 20 mil fiéis e peregrinos compareceram na Praça São Pedro, entre eles os participantes do III Encontro dos Missionários Brasileiros na Europa.

O convívio, a partilha dos bens da vida, é uma característica das relações familiares. A família reunida ao redor da mesa é um símbolo, um ícone, desta experiência fundamental, explicou o Papa. "Uma família que quase nunca faz junta as refeições, ou que à mesa não fala, mas assiste à televisão, ou olha o celular, é uma família 'pouco família'. Significa que há algum problema. É o silêncio do egoísmo", disse.

papa_ansa

Neste sentido, o Cristianismo possui uma vocação especial a esta índole convivial, recordou. "Jesus, além ensinar quando se encontrava à mesa, também usava esta imagem para falar do Reino de Deus; aliás, foi na mesa da última Ceia que Ele nos deixou a Eucaristia como testamento do seu Sacrifício na Cruz". 

O Papa lembrou que a família deve encontrar na mesa da Eucaristia o seu sustento e missão. "Nos dias de hoje, em que vemos as famílias sempre menos reunidas, a passagem da mesa da família à mesa da Eucaristia é ainda mais importante. Na Missa, o Senhor oferece o seu Corpo e Sangue para todos, fazendo que a própria experiência do convívio familiar se abra a uma experiência de uma convivência universal: assim a família cristã mostra o seu verdadeiro horizonte, que é o da Igreja, Mãe de todos os homens, onde não existem excluídos nem abandonados". 

Numa realidade onde muitos contextos sociais põem obstáculos ao convívio familiar, o Papa enfatiza que “devemos encontrar o modo para recuperá-lo”, pois “parece que se tornou uma coisa que se compra e vende”, disse o Papa.

Francisco destacou também a desigualdade social e a "opulência dos países ricos" que faz com que muitos permaneçam fora da mesa. “É uma vergonha”, reiterou o Papa.

“Rezemos para que este convívio familiar possa crescer e amadurecer no tempo de graça do próximo Jubileu da Misericórdia”, concluiu Francisco.

Ao saudar os numerosos grupos de peregrinos na Praça, o Papa mencionou os fiéis brasileiros de Aracaju, Divinópolis, Pernambuco e São Paulo. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.