Por Redação A12 Em Santo Padre

Papa na Casa Branca: Obama elogia atitude do Papa em favor dos pobres

Como primeiro compromisso desta quarta-feira (23) nos Estados Unidos, Papa Francisco chegou à Casa Branca num carro simples e foi recepcionado pelos anfitriões Barack Obama e sua esposa Michelle. Cerca de 20 mil pessoas acompanharam a cerimônia de boas-vindas no parque localizado ao sul da residência oficial do presidente. Entre os presentes, cardeais e bispos estadunidenses.

Foto de: AFP

Papa Francisco na Casa Branca  Obama e Michele Foto: AFP

Papa Francisco com Obama e sua esposa Michele na Casa Branca.

Depois das honras militares e da execução dos hinos do Vaticano e dos EUA, o presidente Barack Obama começou sua saudação de boas-vindas. “O nosso jardim não está sempre assim lotado”, brincou Obama, “mas o espírito e o tamanho do encontro de hoje é um pequeno exemplar dos 70 milhões de católicos dos EUA. Reflete também a sua mensagem de amor e fé”, disse o presidente ao Papa, uma mensagem que chega às pessoas do mundo inteiro.

“Hoje temos muitas primeiras ocasiões”, acrescentou o presidente dos Estados Unidos: “o senhor é o primeiro Papa das Américas. Esta é a sua primeira visita aos EUA. E o senhor também é o primeiro Papa a dividir isso com a população”.

Obama sublinhou que todos os estadunidenses sabem do papel que a Igreja católica tem no país. Inclusive o próprio presidente, quando lembrou do tempo em que morava em Chicago e trabalhava com os pobres: “Pude testemunhar isso todos os dias com as irmãs e os sacerdotes que alimentavam as famílias, com a fé de tantos. Da Argentina ao Quênia, a Igreja está presente em diversas atividades”, enalteceu Obama sobre uma Igreja que quer quebrar as correntes da pobreza.

“Precisamos tirar os pobres da pobreza e os marginalizados das ruas. Lutar contra a desigualdade, porque todos somos feitos à imagem de Deus. A mensagem mais poderosa de Deus é a misericórdia”, disse Obama ao enfatizar a compaixão e o amor que todos precisamos ter por quem sofre, citando refugiados, imigrantes, cristãos perseguidos, igrejas destruídas. “Ajudar eles é imperativo pela paz!”.

Em público, então, Barack Obama agradeceu a mediação do Papa entre as negociações entre Cuba e EUA: “agradecemos pelo novo início com o povo cubano e vamos manter a promessa de manter uma melhor relação entre os nossos países”. O presidente também agradeceu pela voz ativa do Papa contra os conflitos armados e os sinais da guerra, pela proteção tanto do planeta e como dos mais vulneráveis devido às mudanças climáticas. “O senhor está nos sacudindo pra gente acordar! O senhor mexe com a nossa consciência”, finalizou Obama em sua saudação de boas-vindas ao Papa.

Sobre a visita ao Congresso dos Estados Unidos, o Santo Padre falou que espera encorajar “todos aqueles que são chamados a guiar o futuro político da nação com fidelidade aos seus princípios fundadores”. Já sobre a ida à Filadélfia para o VIII Encontro Mundial das Famílias, o Papa comentou que irá “para celebrar e apoiar as instituições do matrimônio e da família, neste momento crítico da história da nossa civilização”.

Papa Francisco reiterou a construção de uma sociedade tolerante e inclusiva, “na defesa dos direitos dos indivíduos e das comunidades, e rejeitando qualquer forma de discriminação injusta”.

Ao se dirigir ao presidente Obama, o Santo Padre considerou promissor o fato de ele ter proposto uma iniciativa para a redução da poluição do ar.

“A história nos colocou num momento crucial quanto ao cuidado da nossa ‘casa comum’. Mas ainda estamos em tempo de empreender mudanças que assegurem ‘um desenvolvimento sustentável e integral, pois sabemos que as coisas podem mudar’ (Enc. Laudato si’, 13). São mudanças que exigem de nós um reconhecimento sério e responsável do tipo de mundo que podemos deixar não só aos nossos filhos, mas também aos milhões de pessoas sujeitas a um sistema que as tem negligenciado. A nossa casa comum foi parte deste grupo de excluídos que grita aos céus e que hoje bate com força às portas das nossas casas, cidades e sociedade.”

Após a visita ao presidente Obama, Francisco seguiu para um Encontro com os Bispos dos Estados Unidos na Catedral de São Mateus.

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.