Por Redação A12 Em Santo Padre

Santa Sé arrecada mais de 615 mil reais para refugiados na Jordânia

A pedido do Papa Francisco o Pavilhão da Santa Sé na exposição universal de Milão
arrecadou fundos para aqueles que ela considera os mais afetados pelo conflito no Oriente Médio. 

expo_milao

O Pavilhão da Santa Sé na Expo Milão 2015 arrecadou mais de 150 mil euros, o que representa pouco mais de 615 mil reais, no período de 1º de maio a 31 de outubro, para contribuir com as obras de caridade do Santo Padre. O valor será destinado às necessidades das crianças e das famílias dos refugiados da Jordânia, a pedido do próprio Papa Francisco por meio do Pontifício Conselho ‘Cor Unum’.

O presidente do Pontifício Conselho da Cultura qualificou de “muito positivo” o resultado obtido com as ofertas deixadas no Pavilhão da Santa Sé na exposição universal de Milão. “Os visitantes, com as suas pequenas e simples doações, ofereceram 150 mil euros, a fim de que o Papa possa apoiar a comunidade de deslocados e refugiados na Jordânia”, disse o cardeal Gianfranco Ravasi em uma rede de emissoras católicas italiana.

A presença da Santa Sé na iniciativa desejou destacar a importância do pão enquanto “um dos grandes símbolos do alimento universal”, fazendo um apelo “à fome no mundo”, e em um segundo momento, quis convidar a uma reflexão sobre a frase de Jesus: “Não só de pão”, para recordar “a dimensão mais espiritual e cultural que o alimento comporta”, observou o cardeal.

“É por este motivo que muitos reconheceram que o Pavilhão da Santa Sé foi aquele que provavelmente, entre todos, mais pretendeu centrar-se no tema, alinhado com o da exposição universal, ‘Alimentar o Planeta, Energia para a Vida’”, completou.

Mais de dois milhões de pessoas visitaram os pavilhões ligados à Igreja na Expo Milão: 1,8 milhões no espaço da Santa Sé e 250 mil no recinto da Cáritas.

O pavilhão da Santa Sé desenvolveu o duplo significado do alimento como alimento material e espiritual do ser humano, colocando no centro a Eucaristia, interpretada por pintores famosos, como Tintoretto e Rubens.

“A Igreja quis estar presente na Expo Milão com um ângulo e uma mensagem bem precisas: fazer refletir sobre o tema partindo dos rostos das pessoas, das situações concretas que requerem soluções eficazes, e não retóricas”, acentuou o cardeal Ravasi.

A exposição mantém um site no endereço: www.expoholysee.org

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.