Por Redação A12 Em Santo Padre

São Gregório de Narek será proclamado Doutor da Igreja

São Gregório de Narek, um místico armênio oriundo do final do primeiro milênio que se distinguiu pela sua escrita e doutrina, será proclamado Doutor da Igreja Universal pelo Papa Francisco. A informação foi divulgada hoje, 23, pela sala de imprensa da Santa Sé. A decisão foi tomada no último sábado, 21, após encontro entre o Papa e o prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, cardeal Angelo Amato.

Foto de: reprodução. 

gregorio_narek

São Gregório de Narek é considerado um marco
na literatura e reflexão cristã. 

Nascido no meio de uma família de escritores, São Gregório de Narek (950-1005), monge, é considerado o primeiro grande poeta armênio e um grande marco na literatura e reflexão cristã. Foi um insigne teólogo e entre as suas obras destaca-se um comentário ao Cântico dos Cânticos, numerosos panegíricos (discursos em louvor de alguém) e uma enciclopédia de oração, composta por 95 textos em forma de poesia, chamadas “Orações de Narek”, do nome do Mosteiro onde viveu em humildade e caridade, empenhado no trabalho e na oração.

Fiel à tradição da sua Igreja, Gregório foi um grande devoto de Nossa Senhora que, segundo a lenda, lhe apareceu. Fez muitos cânticos à Virgem, entre os quais o “Discurso Panegírico à Beata Virgem Maria” e a oração 80, intitulada “Do fundo do coração, colóquio com a Mãe de Deus”. Nela, Gregório exalta a excepcional dignidade e a magnifica beleza de Nossa Senhora.

Ele é considerado Doutor pela Igreja Armena. Na Igreja latina é recordado no Martirológio (catálogo dos santos) a 27 de Fevereiro, e considerado “insigne pela doutrina, pelos escritos e pela ciência mística”. 

O seu túmulo foi durante muito tempo meta de peregrinações. Os lugares do seu nascimento e morte, hoje pertencentes à Turquia, faziam então parte da Armênia.

Para São Gregório de Narek, o principal objetivo da vida era a proximidade com Deus, pois só assim a humanidade poderia viver uma vida verdadeiramente plena. Uma aproximação que era possível não pelo conhecimento, mas sim através das emoções, defendia o místico.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.