Por Pe. Inácio Medeiros, C.Ss.R. Em Notícias

Metas da Missão Continuada

Uma Ação Missionária que acontece numa paróquia, a partir da solicitação do pároco, se realiza através de fases consecutivas até chegar à Pós-Missão ou Missão Continuada. Ela não termina no dia do encerramento da terceira fase com a tradicional cerimônia do levantamento do Santo Cruzeiro. A comunidade é convidada a continuar com o espírito missionário recuperado e incentivado durante as primeiras fases da missão. A evangelização não pode parar. Por isso, terminada a terceira fase, voltará o método paroquial, mas com espírito missionário, principalmente no que diz respeito aos Setores Missionários, com seus Coordenadores e Auxiliares. O tempo da Pós-Missão é o tempo necessário para a Nova Evangelização e nele os protagonistas da evangelização serão o pároco e os Coordenadores e Auxiliares missionários. 

missao_carangola_artigo_missaocontinuada

Metas da Missão Continuada

A Missão Continuada busca consolidar a reestruturação da paróquia em Setores Missionários, dentro dos cinco níveis do Ser-Igreja:

# Igreja-Família
# Igreja-Setor Missionário
# Igreja-Comunidade
# Igreja-Paróquia
# Igreja-Diocese 

Busca-se também direcionar todos os movimentos, as associações e os grupos, para que se coloquem sempre a serviço da construção e da animação dos cinco níveis da Igreja, como fonte de espiritualidade para a evangelização, levando o Setor Missionário a se transformar em uma fraternidade viva e eficaz, em uma futura comunidade eclesial.

Para isso a Equipe Missionária Redentorista deixa como subsídio o livro: “Perseverando na Missão” para que os Setores Missionários possam continuam suas reuniões de oração, reflexão da Palavra e conhecimento da própria realidade que precisa ser transformada.

Além disso, a partir das sugestões recolhidas nos setores e nas comunidades, os missionários deixam algumas propostas que podem ser incluídas no Plano de Pastoral da pároquia missionada.

Foto de: arquivo. 

missao_carangola_artigo_missaocontinuada

A evangelização não pode parar.

- Descentralizar as atividades paroquiais como celebrações, ministérios, assistência aos pobres, cursos de preparação para que todas as comunidades possam ser valorizadas e atendidas;
- Tornar os Setores Missionários participantes e ativos na comunidade através do seu engajamento nos serviços da liturgia, nas pastorais e outros serviços;
- Estruturar um pequeno Conselho Missionário para ajudar na coordenação e na animação dos Setores Missionários;
- Investir na formação dos leigos, principalmente dos Coordenadores e Auxiliares Missionários.

Uma atitude que muitas paróquias missionadas tomam e que tem trazido bons resultados é o fornecimento de subsídios para os encontros nos Setores Missionários. e a criação momentos de confraternização para os coordenadores e para os Setores Missionários, favorecendo a sua integração e a criação de uma verdadeira vida de comunidade.

Outras paróquias missionadas costumam convocar os missionários redentoristas para a quarta fase da missão, favorecendo sobremaneira a Missão Continuada.

De nossa parte, sempre convocamos os Coordenadores e Auxiliares missionários para uma romaria anual em Aparecida que acontece sempre no final de novembro. 

Subsidiariedade

Os Missionários Redentoristas são um grupo subsidiário à pastoral, ou seja, temos nosso carisma evangelizador e procuramos colaborar com a Pastoral da Igreja do Brasil. Não somos melhores, nem piores que os outros, mas temos a nossa experiência, nossas buscas, nossas esperanças que gostamos de partilhar com as demais paróquias através das Santas Missões. Um dos grandes segredos de uma missão é a integração de todas as forças vivas da paróquia, sob a coordenação do pároco, levando a comunidade a se sentir como tal, criando ao mesmo tempo uma "Rede de Comunidades". Somos um grupo e procuramos agir como tal, estando abertos, queremos aprender sempre mais para servir melhor ao povo de Deus.

missao_carangola_artigo_missaocontinuada

A Missão Continuada é um serviço importante para a perseverança e sempre estaremos dispostos a ajudar os párocos nesse serviço, pois, sobretudo, diante da realidade do mundo, da sociedade e da Igreja atual, sabemos que não é fácil dar continuidade aos Setores Missionários. Mas acreditamos ser este o caminho para que nossa Igreja, a partir daquilo que nos propõe Papa Francisco, seja de fato, "uma Igreja em saída", missionária e comprometida.

Pe. Inácio Medeiros, C.Ss.R.
Equipe de Comunicação
Santas Missões

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Inácio Medeiros, C.Ss.R., em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.