Por Pe. Inácio Medeiros, C.Ss.R. Em Notícias

Missões Redentoristas depois do Concílio Vaticano II

Atualidade das Santas Missões Redentoristas
Depois dos ventos renovadores do Concílio Vaticano II

Após a renovação da Igreja trazida pelo Concílio Vaticano II (1962 - 1965), ainda que algumas unidades da Congregação Redentorista no Brasil tenham deixado de pregar as Santas Missões no formato tradicional herdado de vários séculos, adotando outras formas de missão, com o uso de outras sistemáticas, alguns elementos foram se constituindo, sendo hoje uma contribuição genuína dos redentoristas a esta forma de Pastoral Extraordinária que são até mesmo utilizadas pela pastoral ordinária no nível das comunidades e paróquias. 

Como a Equipe Missionária aplicou as conclusões conciliares

Entre as contribuições do Concílio Vaticano II que aos poucos foram sendo aplicadas na metodologia missionária nós podemos destacar a constituição de Conselhos Missionários no nível diocesano e paroquial, pois o trabalho em equipe e as decisões tomadas de forma colegiada são mais prudentes e com chances de se errar muito menos.

Na organização e pregação das Santas Missões foi adotada uma LINHA MESTRA para a missão que perpassa todas as fases, contando inclusive com o uso de dados sociológicos na sua preparação e organização. Como elementos desta nova linha missionária alguns destaques:

Foto de: arquivo. 

Ministérios Leigos

A valorização do trabalho missionário do leigo foi uma das grandes descobertas do Vaticano II. 

 

Antes se falava em pré-missão e missão, como se uma fase preparasse a outra. Hoje é outra a compreensão. Tudo é missão, por isso mesmo se fala em 'Ação Missionária' e se valoriza muito o modo de se organizar uma comunidade paroquial, pois a estrutura que se cria com as missões permanece e se torna posteriormente um ótimo caminho para se aproximar a evangelização do povo e vice-versa.

Além disso, podemos citar outros avanços ou ganhos que obtivemos a partir do momento em que o modelo de Igreja pós-conciliar passou a ser vivenciado. É bom lembrar que os missionários, especialmente os redentoristas que tem a fama de ser populares, por falar a língua do povo, contribuíram e muito para que os documentos do Vaticano II, que foram englobados todos num único compêndio, fossem traduzidos numa linguagem simples e acessível a todas as gentes.

Podemos agora elencar mais alguns elementos conquistados com a implementação do novo modo de ser Igreja, calcado no Vaticano II:

- A nucleação de uma Paróquia a ser missionada em grupos e comunidades. Essa nucleação permanece mesmo depois das missões. Missão é mais “fogo de palha” como muitas vezes se acusava.

- O uso de subsídios de preparação atualizados e adaptados à cada realidade. As missões fazem surgir os círculos bíblicos, dos quais os mais conhecidos e tradicionais são as novenas rezadas em família, especialmente as novenas de natal.

- O temário missionário desenvolvido como mística e como ideal. As verdades de fé que são anunciadas passam a ser acompanhadas por celebrações bem vivenciais que remetem as pessoas à fraternidade a ser vivida em comunidade.

- A contínua capacitação do grupo missionário através de encontros, cursos assembleias, jornadas e congressos interprovinciais e intercongregacionais.

- A presença das religiosas missionárias e dos leigos voluntários em todas as etapas do processo missionário.

Foto de: arquivo.

Povo da Comunidade

A Igreja se faz povo, o povo se faz Igreja. 

Hoje, em pleno século XXI as Santas Missões não perderam a sua atualidade como método de pastoral, devendo-se a isso a grande quantidade de pedidos que temos para serem atendidos em vários anos de trabalho pela frente. 

Pe. Inácio Medeiros, C.Ss.R.
Equipe de Comunicação
Santas Missões

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Inácio Medeiros, C.Ss.R., em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.