João Batista Stoeger

Seus pais chamavam-se José e Isabel. Moram num bairro perto de Viena (Enzersfeld) – têm propriedade e um parreiral para vinho caseiro. Família religiosa e de oração.

Pai é severo e jejuador. A mãe tem 8 filhos (os dois primeiros morrem). Nasce João e depois dele tem mais 5, dos quais morrem dois. Duas irmãs se fazem monjas redentoristas. A mãe pede ao pároco que encaminhe as filhas para as redentoristas.

Seu tio Miguel tem uma propriedade, é religioso e influencia João. Leva-o para suas devoções. Na sua formação está presente também Santo Afonso. Conhece também a influência de S.Clemente.

Foi aluno aplicado na escola, acima do normal. Gosta de livros e faz uma biblioteca onde se encontram livros de Santo Afonso. Tem até pinturas de S.Afonso.

Em sua juventude quis ser padre, mas o pai o impediu. Aos 15 anos é encarregado de cuidar dos animais. Mora na cocheira. Lê muito, mesmo quando vai de carroça à cidade. São tempos de crise na sociedade. Ele tem grande espiritualidade e vida de oração.

É grande amigo das crianças. É sempre chamado a ser padrinho de crisma. Num ano teve 8 afilhados. É bom companheiro saindo sempre com os colegas para peregrinações. É estimado pelo povo, alegre prestativo e simpático. Vai a Viena toda semana levando legumes e leite. 

Sua vocação religiosa se anuncia. Procura mensalmente o confessor Pe. Máximo. Depois dele o Pe. Medlener, redentorista.

Tem uma espiritualidade voltada para os sofrimentos de Cristo. Repete sempre a música Deixa-me cantar teu sofrimento”. Já preanuncia sua vida dolorosa. 

Quer ser religioso: 

Aos 24 anos, idade de assumir a direção do sítio, pois o pai já é idoso. O pai lhe pergunta se quer casar? Responde-lhe João: Pai, casar? De jeito nenhum.. O pai sabia de sua vida de oração.

Não é simples. Ele vai aos redentoristas, franciscanos e jesuítas. Eles não têm terra para cuidar. 

O irmão franciscano Dídaco, que recolhe esmolas, vai à casa de João e o aconselha buscar os padres de Hofbauer. A mãe pede ao pároco, Pe Pio, que converse com João e escreva ao Pe. Passerat que o aceita.

Dia 1º de janeiro de 1836, despede-se e vão de carroça para Viena. Os livros vão junto. 

Na Congregação: 

È tempo de guerras e revoluções. Em 1789 a revolução francesa. Em 1813 Napoleão é batido em Leipzig. Em 1815 acontece o Congresso de Viena. As conseqüência ficam. É o tempo do iluminismo e o josefinismo. O grupo de românticos iniciam a contra-corrente, comandados por Clemente. O povo apóia e segue. Também seu pai e o tio apoiaram Clemente. 

Primeiras experiências na Congregação:

João entra na congregação e vai para Weinhaus, propriedade agrícola, onde vai aprender a fazer o pão como Ir. Gostinho. Ele leva os legumes e o leite para a casa com  carrinho de mão. É uma comunidade sem superior, com confusão que atrapalha o candidato irmão.

NoviçO: Dia ‘9.03.39 inicia o noviciado com o nome de Ir. Colomano. Mais tarde para irmão Batista. Tem duas virtudes: a humildade e a obediência. Pontual, dócil e aberto. Dialoga. Mandam-no para Weinhaus. Pede revisão e é mandado para Eggenburg. Aí trabalha na horta até à morte, 40 anos sofrendo e cantando: deixa-me cantar teu sofrimento.

Dia 18.03.40 faz a profissão religiosa. Sua vida é o heroísmo do dia a dia. 

Personalidade:

Amor a Deus e rezador: a oração ocupa largo espaço na vida de João. Vive a presença de Deus, chegando a grande contemplação. Levanta-se às 3 hs para fazer via-sacra e oração. Às 5 h, oração da comunidade e missa da qual é acólito. Gosta da Palavra de Deus. É silencioso. Trabalhador e rezador. “Este irmão salvou mais almas com sua oração do que todos os padres com sua pregação”. 

No trabalho: Oração e trabalho são a unidade de sua vida Faz o trabalho com tal fervor como se estivesse realizando uma ação litúrgica. Como hortelão e jardineiro prepara flores para a capela. 

Confiança em Maria: Continua suas peregrinações, preferindo o santuário Pulkauer Brünnl,perto de Eggenburg.Quando começa a faltar chuva vai lá.O povo vendo-o diz; “O irmão Batista vai indo, logo vem a chuva”. Quando vai, leva os que pouco saem de casa. 

Amor ao próximo: Atencioso para com cada um. Severo para consigo mesmo não exige dos outros. Diz: “A regra não é o retrato, é a moldura”. Nesta moldura que é comum a todos cad um procura encaixar o seu retrato conforme a natureza de cada um e a medida da graça. 

Despertador: Era o despertador da comunidade. Quem vai à meditação às 5,30, deve levantar-se às 5h. Quando sabe que um confrade gasta só 15 minutos, ele o deixa dormir um pouco mais, voltando 15minutos mais tarde para acordá-lo. Ajuda quem precisa mesmo em que lhe seja pedido. Não deixa o hóspede sozinho esquecido. 

Doentes: Oferece-se para passar a noite com os doentes mais necessitados. Sua delicadeza para com os doentes só pode ser comparada a um anjo. 

Amigos: Tem amigos na região os quais visita nos dias em que as pessoas não estão ocupadas por causa do mau tempo. 

Amor misericordioso: Respeitoso, não fala mal, não agride. Não julga. 

Caminho da humildade: Grande veneração para com os sacerdotes. Quis ser padre mas o pai não deixou. Ajuda à sacristia com carinho. Quer bem aos confrades. Faz os trabalhos duros. Procura passar desapercebido. 

Caminho da pobreza: trabalha no jardim, faz o pão, prefere as coisas pobres. 

Sofrimento e morte: 

Acompanha o tempo litúrgico em suas orações. Na meia idade lhe aparece um problema no pé que o acompanha. As dores aumentam. Rompes-se uma veia e ele cai sem sentidos. Trabalha ajoelhado para acabar uma tarefa. Deve deixar o trabalho. Ajuda nos serviços da cozinha. Não pode deitar-se ou andar por causa da perna. Passa o dia e a noite nua cadeira de encosto, cheio de paciência. 

Tentação e angústia: Acrescente-se o sofrimento espiritual: escrúpulos, sentimentos de culpa, angústias. Recorre a Maria. Tem suas lutas com o demônio. Sofre de desconsolo interior. Sente-se abandonado por Deus. Sente-seno inferno e sem fé. 

Tudo está consumado: Dia 03.11.1883 pede: hoje quero ficar deitado no chão. Agita-se, dá gritos e emudece. Tem tremores. Recomenda-se à oração das 7 h às 3,30 da manhã, quando diz: agora está bom. Pede para ir para a cadeira. Adormece tranqüilamente no Senhor. 

Túmulo glorioso: sepultamento concorrido. Tem seu túmulo visitado. Em 1898 abre-se o processo. Seu corpo é exumado. A província tem continuado o interesse por seu processo.

Os textos, fotos, artes e vídeos do A12 estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. 
Não reproduza o conteúdo em outro meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa do A12 (contato@a12.com).

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.