Por Secretariado Vocacional Redentorista Em Notícias

51ª Semana Vocacional: Fidelidade à vontade divina

Toda vocação pede do coração uma escolha. Ao ouvirmos Deus, que, através de Jesus, fala em nossa vida, precisamos, na oração, aprender a amar o que Deus quer para nós. Toda vocação é dom de amor e exige uma resposta de amor também.

No Evangelho de Lucas, encontramos a bela passagem de quando Jesus vai à sinagoga de Nazaré e ali anuncia o seu projeto missionário (Lc 4,14-21). Toda ação de Jesus é feita na força do Espírito Santo. Ele é o Ungido do Pai para anunciar e construir o seu Reino de amor. Jesus é fiel ao projeto do Pai. No início de sua missão, após o batismo no rio Jordão, Jesus foi tentado a abandonar o projeto de Deus e a buscar outros projetos paralelos, pautados no ter, no poder e no prazer. Mas Jesus permanece fiel à vontade do Pai, tanto que Ele vai ensinar seus discípulos a rezar: “Seja feita a Tua vontade”.




Muitas são as vozes que tocam nosso coração na caminhada da vida.
Por isso é necessário estar atento à voz de Deus, saber escutar o Senhor e estar disponível ao seu projeto de amor. Assim, aprenderemos de Jesus a buscar, na Palavra do Pai, a força para vencer a palavra do tentador e não desistir da missão que o Senhor nos confia. A missão de Jesus é a missão de todo vocacionado. Também somos ungidos pelo Espirito para levar o Reino de Deus para a vida das pessoas.

A vocação exige a fidelidade do nosso coração. Não basta apenas dizer sim com os lábios; é preciso responder com a entrega da vida e essa entrega deve ser diária e por toda a vida. Ao anunciar o seu projeto missionário na Sinagoga em Nazaré, Jesus proclama que veio realizar na vida das pessoas aquilo que é a vontade do Pai, e o Pai deseja que os pobres sejam evangelizados, que os tristes recuperem a alegria, que os escravos sejam libertos, que os cegos possam enxergar e que todos vivam sobre a graça do seu amor.

Vocação é serviço

Toda vocação é em razão de uma missão. Deus consagra nossa vida para sermos continuadores do amor de Jesus neste mundo, alimentando de fé e esperança os corações para que em todos os momentos busquemos o Reino de Deus e a sua justiça. Despertar o amor pelo Reino e o compromisso em construí-lo, é essa a vontade de Deus que todos nós, cristãos, devemos cumprir.

Sabemos que no tempo presente muitas situações podem querer nos desviar do projeto de Deus, nos motivando a construir projetos paralelos, principalmente quando o egoísmo toca o nosso coração e só pensamos em nós mesmos. O chamado de Deus é para que enxerguemos toda a vida. Ninguém que recebeu o dom da vocação pode viver para si. Deus nos consagra para servir e para fazer de nossa vida um dom de amor para o próximo. Jesus abraça o projeto do Pai e, por amor, entrega a própria vida para que o Reino de Deus aconteça.

Na fidelidade à vontade de Deus, em muitos momentos devemos entender que, para a vontade do Senhor acontecer em nós e, através de nós, precisaremos renunciar a nossa própria vontade e aprender a querer o que Deus quer e a amar o que o amor de Deus nos ensina. A vocação nos faz escolhidos para que aprendamos a fazer todas as escolhas em Deus e, na Sua Divina Vontade, encontrar o significado da vocação que é a consagração da vida para servir.

A exemplo de Maria

Nossa Senhora é o modelo do coração que acolheu a Palavra do Senhor e, com alegria e fidelidade, permitiu que a vontade de Deus acontecesse em sua vida. Maria é a mulher em constante saída missionária. Ela caminha apressadamente para levar Cristo como alegria e esperança para a vida ferida e necessitada. Maria entendeu que para fazer a vontade de Deus é preciso revestir o olhar de amor, pois só assim enxergaremos a vida que precisa ser cuidada.

Em nosso mundo, muitas pessoas vivem sem esperança, sem paz, sem amor. Muitos não têm o pão de cada dia; muitos não têm um lar para viver e nem são respeitados e valorizados em sua dignidade humana. E é ao encontro destas pessoas que Deus nos envia para sermos comunicadores de Sua graça que resgata o valor da vida, para que todos vivam na dignidade de filhos e filhas de Deus. O Espírito nos consagra para anunciar a libertação da vida, levando a graça salvadora do amor de Deus.

Por isso, buscando fazer em tudo a vontade do Pai, vamos descobrir que vocação é o grande dom que Deus nos dá para encontramos, em seu amor, o sentido pleno do viver. Na fidelidade à sua vontade está o caminho para a verdadeira felicidade. E é na oração que ouvimos Deus nos chamar e, através da oração, daremos uma resposta de amor Àquele que nos escolheu, não por nossos méritos ou virtudes, mas sim porque nos fez ser dignos do seu amor.

Para refletir: 

1. Como acolher e entender a vontade de Deus em nossa vida?

2. Temos consciência que toda vocação é para uma missão?

3. Que atitudes no dia a dia podem nos ajudar em nossa fidelidade e perseverança na vocação?

Pe. Camilo Junior,
Missionário Redentorista

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Secretariado Vocacional Redentorista, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.