Por Secretariado Vocacional Redentorista Em Notícias

52ª Semana Vocacional: São José, homem do silêncio e da ação

A Vocação é um convite que exige de nós uma resposta de amor ao amor maior, que é Jesus. Uma resposta de amor que se vive através de gestos concretos no cotidiano da vida. Nunca a vida consagrada foi tão exigente e, ao mesmo tempo, tão necessária em meio às dificuldades do mundo. O consagrado é chamado a expressar a alegria do reino dos céus e ser sinal de esperança e coragem nestes tempos de pandemia.

A vida consagrada deve ser uma resposta concreta aos problemas atuais e isso exige de nós atenção constante, percepção às realidades e vivência do evangelho nestas mais diversas situações. O nosso grande desafio, enquanto consagrados, é abrir-nos aos irmãos em atitude de serviço e doação, externando a nossa consagração na alegria, na missão e no testemunho de vida.

A pandemia é um grande convite a olhar para nossa consagração e perceber nela a voz de Jesus que nos pede: ide e anunciai. Serviço e amor se encontram na nossa vocação. Somos operários do Cristo Vivo que se manifesta através do nosso testemunho de fé. Nestes tempos sofridos da Igreja, somos convidados a viver na radicalidade três verbos importantes: acolher, enfrentar e cuidar.

ACOLHER o irmão nas suas dores e angústias, nos seus medos e dificuldades, na sua solidão e insegurança. Acolher para caminhar juntos, levando Jesus amoroso e caridoso, que nos ensina a estar atentos a todos aqueles que se encontram cansados e fadigados por este vírus tão terrível e letal. Acolher para ser abrigo, ser casa, ser colo e amparo.

ENFRENTAR essa situação, não com nossas forças, mas com a força de Deus que habita em nós. Enfrentar se colocando à frente, à disposição, mesmo que com a nossa própria vida. Enfrentar como um martírio dos tempos atuais, que nos impele a carregar a nossa cruz junto a de tantos irmãos e irmãs e ser para eles como Cireneus ao longa da caminhada.

CUIDAR dos mais frágeis e sofredores, dos que sofrem pela doença, pela fome, pelo desemprego e por tantos outros males que a pandemia nos causou. Cuidar com amor, sendo amor para o outro e refletindo o carinho de Deus através de nossas mãos, nossos lábios, nossos ouvidos e nossas ações.

A12
A12


Consagrados que fazem a experiência destes verbos na sua missão diária e cumprem o mandato de Jesus: tive fome, sede, estive preso, doente, era peregrino e fostes para Mim alimento, cuidado e libertação.
Consagrados que se colocam no lugar do outro e vivem a unidade do amor.

Papa Francisco, na sua Carta Apostólica Patris Corde, também destaca alguns princípios da vida consagrada na atualidade, seguindo o exemplo de São José.

A vivência da unidade no amor e na misericórdia convida a todo consagrado e consagrada a serem pessoas cheias de ternura, que se compadecem do sofrimento dos irmãos e que são responsáveis pela sua promoção humana e espiritual. Ternura esta que aprendemos nas sagradas escrituras, no belo exemplo do homem Jesus, que se fez um com os mais vulneráveis e se fez amigo fiel dos seus irmãos.

Somos chamados ainda na nossa consagração a vivermos a coragem criativa, de pessoas que se colocam e se abandonam nas mãos de Deus, que se fazem canal da graça para chegar a tantos e tantos corações. Deus intervém na história através do nosso sim diário, nos capacita com seu Espirito Santo e nos conduz pelos caminhos da paz e do bem.

Deus conta conosco, até mesmo com as nossas misérias e imperfeições, que em Suas Mãos podem ser transformadas em graças e bençãos. Conta com nosso jeito de ser, com o que podemos projetar, inventar na construção de um mundo melhor e mais fraterno.

A consagração, a exemplo de São Jose, não nos deixa inertes, parados, mas nos coloca em saída, em busca constante de mudanças e de melhorias na vida de nossos irmãos e irmãs. O nosso trabalho é nosso testemunho profético e verdadeiro que Deus age em nós e através de nós.

Por fim, que nossa consagração seja como a sombra do Pai Onipotente neste vasto mundo, que possamos irradiar a luz que vem do céu através das nossas palavras, irradiar o carinho de Deus através das nossas mãos e irradiar a força de Deus através dos nossos pés que se colocam a caminho junto ao povo de Deus, vivendo a verdadeira fraternidade.

Consagrados por amor, consagrados na missão e consagrados na vida encontramos na oração as respostas aos problemas atuais. Encontramos no silêncio orante a voz de Deus que nos orienta e nos ajuda a perceber tudo o que acontece ao nosso redor. Encontramos na nossa ação cotidiana a felicidade do céu que nos permite ser sinal de que o ressuscitado está presente entre nós.

São José nos ajude a viver intensamente a nossa consagração cuidando das maiores riquezas da nossa Igreja: Jesus na eucaristia e nos irmãos; de sua Mãe Maria, nosso grande exemplo de missionária e o Espirito Santo, consolador e sabedoria que vem do céu.

Frei Bartolomeu Schultz
Fraternidade São Francisco de Assis na Providencia de Deus
Santa Casa de Misericórdia de Aparecida
Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Secretariado Vocacional Redentorista, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.