Por Irmã Nádia Maciel, Franc. do Coração de Maria Em Notícias

Vocação de Maria e Ministérios Leigos: Lançai as redes do SIM ao chamado de Deus

A Vocação é chamado, é escuta, é entrega total da própria vida. Maria escutou a palavra, acolheu-a no coração. Abriu seu espaço interior, deixou Deus entrar. Saiu de si e investiu sua vida num grande projeto a que se sentiu chamada.

Olhemos para o grande papel dessa jovem de Nazaré no Plano da Salvação e busquemos inspiração na sua coragem, na sua decisão em responder sim e aceitar trocar os seus planos por causa dos planos de Deus.

48ª Semana Vocacional: Vocação de Maria e Ministérios

Quando Maria de Nazaré recebe do Anjo Gabriel aquela saudação “Alegra-se!” (Lc. 1, 28), ela lhe pergunta como será isto? Uma vez esclarecida, vem a sua pronta e disponível resposta: “Eis aqui a serva do Senhor faça-se em mim a sua vontade”.

 

Quando se entrega a vida a Deus, não há razão para o medo.

Como é bonita a liberdade de Maria! Diante da proposta de Deus, Maria responde prontamente. Disponível a Deus, Maria une a liberdade com a vontade: “Eis aqui a servidora do Senhor. Eu quero que se faça em mim segundo a tua palavra” (cf Lc 1, 37).

A partida “apressada” de Maria revela nessa quase menina a coragem de entregar-se à aventura da vocação de Mãe de Deus, de deixar-se levar pelo próprio Deus. Maria fundamenta esta viagem não sobre sonhos ou temores, mas sobre um projeto da palavra de um Anjo. Ela compreende que o segredo da vida está para além de nós.

:: 48ª Semana Vocacional: Aparecida das águas, lançai as redes sobre nós

Ao olhar a vocação de Maria, modelo de todas as vocações, recordamos os vários ministérios na Igreja e a presença dos leigos e leigas que são sujeitos ativos na Igreja e no mundo. Como Igreja, os leigos e leigas estão em saída para a missão. O papa convoca os leigos e leigas para a consciência de sua pertença eclesial e de sua missão.

Como Maria, o leigo e a leiga é o cristão maduro na fé, que se dispôs a seguir Jesus com todas as consequências dessa escolha. Eles constituem a maioria da Igreja. São a força mais importante com a qual Deus conta para dar continuidade à missão de Jesus. Sem os leigos e as leigas não teríamos as famílias, os filhos, a organização da vida e da sociedade segundo os valores do evangelho.

:: Mês Vocacional: CNBB propõe reflexão inspirada no SIM de Maria

Todos os batizados são evangelizadores. São chamados por Deus para testemunhar sua fé no seu ambiente específico: na família, gerando, educando na fé seus filhos; na comunidade, assumindo um ministério específico – animador, catequista, ministro da comunhão, acólito ou coroinha, animador litúrgico e outros; na sociedade, assumindo uma profissão e vivendo como cristão na escola, na empresa, no comércio, na economia, no mundo da política, entre outros. São muitas as maneiras de testemunhar a sua fé nas estruturas da sociedade.

Os cristãos leigos vivem o seguimento de Jesus Cristo no seu dia a dia e, como Maria, vivem a alegria deste chamado, sonham e promovem pela vocação assumida a construção de um outro mundo possível.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Irmã Nádia Maciel, Franc. do Coração de Maria, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.