Por TV Aparecida Em Aparecida Sertaneja Atualizada em 17 SET 2018 - 15H23

Aparecida Sertaneja Especial festeja Dia do Gaúcho

Renato Borghetti e Gaúcho da Fronteira são as atrações do programa desta terça

Mariana Pacheco/Divulgação TV Aparecida
Mariana Pacheco/Divulgação TV Aparecida
Mariangela Zan no Rio Grande do Sul

Mariangela Zan foi até Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, em busca dos grandes talentos da música sertaneja regional. O Aparecida Sertaneja Especial, que vai ao ar nesta terça-feira (18) às 20h, na TV Aparecida, é uma homenagem ao Dia do Gaúcho, comemorado no dia 20 de setembro. As gravações foram realizadas em diferentes pontos de tradição cultural local, como o Parque Farroupilha, a Fábrica de Gaiteiros de Fernando Borghetti e o 35º CTG (Centro de Tradições Gaúchas).

Entre os astros que se apresentam neste Aparecida Sertaneja Especial está o grande gaiteiro Renato Borghetti. Músico prodígio e de um talento excepcional, ele iniciou carreira aos 10 anos, tocando uma gaita-ponto que ganhou do pai, em Barra do Ribeiro (RS). O menino, de cabelos longos e chapéu, logo virou atração no Centro de Tradições Gaúchas comandado por seu pai. Aos 16 anos, se apresentou pela primeira vez e não demorou para fazer sucesso, em nível nacional e até internacional. Seu primeiro disco, o “Gaita-Ponto”, tornou-se o primeiro álbum de música instrumental brasileira a ganhar um disco de ouro, vendendo cem mil cópias.

Borghetti excursionou por todo o Brasil, por diversos países da Europa, e fez uma temporada no S.O.B.’s, em Nova Iorque. Em 1991, ganhou o prêmio disco do ano na categoria regional, da Associação Paulista de Críticos de Arte. Seu estilo musical é inconfundível: em suas composições, mescla folclore e modernidade.

Ainda no Aparecida Sertaneja dedicado ao Rio Grande do Sul, está outra lenda dos Pampas: o Gaúcho da Fronteira. Nascido no Uruguai, o artista cresceu em Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, onde ainda na infância começou a tocar violão, acordeão e bandoneón. Em 1968, entrou no grupo Os Vaqueanos. Em 1975, gravou o primeiro LP solo, “Gaúcho da Fronteira”, firmando-se como um representante da tradicional música dos pampas. Nos anos 1980, sua popularidade correu o Brasil todo, com suas canções bem-humoradas e dançantes. O maior sucesso de sua carreira foi 'Nhecovari Nhecofum'.

Pensa que acabou, tchê? Mariangela Zan também recebeu em seu palco, dedicado à tradicional música gaúcha, as duplas Chiquito e Bordoneio e Davi e Fernando, bem como a cantora Berenice Azambuja, outro ícone da música regional sul-riograndense.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por TV Aparecida, em Aparecida Sertaneja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.