Por João Antônio Johas Leão Em Artigos

Perseverar com Maria na oração

Foto de: Campanha dos Devotos

cerimonia_do_manto_fev23

 

No mês de Maio a Igreja lembra de maneira especial de nossa Mãe, Santa Maria. É sempre um momento bonito para crescer no amor e na devoção para com aquela que de maneira mais eficaz nos leva ao encontro com o Senhor Jesus.

Esse ano o fazemos em um contexto especial pois estamos ainda a poucas semanas da celebração mais importante da Igreja, a Páscoa. Esse é um período de muita alegria que termina com a vinda do Espírito Santo em pentecostes.

Em Pentecostes nos encontramos com os discípulos reunidos em oração, em torno a Maria. O Senhor Jesus havia insistido muito com eles «que era preciso orar sempre sem esmorecer» (Lc 18,1).

 

Aprender de Maria a perseverar na oração: Junto com nossa mãe podemos redescobrir a beleza desse exercício tão fundamental para a vida.

Nesse mês mariano nós também somos chamados a aprender de Maria a perseverar na oração. Junto com nossa mãe podemos redescobrir a beleza desse exercício tão fundamental para a vida. São Paulo, em sua carta aos Tessalonicenses, chega a pedir “Orai sem cessar.”

Isso pode parecer um pouco pretensioso demais. Será que é possível orar sem cessar? Sando Agostinho, refletindo sobre esse pedido diz: «Não cante os louvores a Deus só com sua voz, faça com que suas obras concordem com sua voz.

Quando você canta com a voz, cala de tempo em tempo. Cante com sua vida de forma que nunca cale… Quando Deus é louvado por sua boa obra, com sua boa obra você louva a Deus»

Em outras palavras, o santo está dizendo que uma vida cheia de boas obras é também uma forma de oração a Deus. Se eu vivo sempre buscando me aproximar mais de Deus, fazendo o bem para as pessoas que Ele coloca no meu caminho, posso afirmar que a minha vida é uma constante oração.

É isso que vemos na vida de Jesus. Ele se retirava alguns momentos para rezar sozinho ao Pai e no restante do tempo “passava fazendo o bem” (Atos 10,38). Também vemos isso em Maria. Ela ao receber o Anjo que anuncia a encarnação de Jesus, escuta reverentemente em atitude de oração, responde sim à missão que Deus tinha reservada para ela e logo depois se diz que saiu prontamente para servir sua prima Isabel que já estava grávida.

Oração e serviço se unem de forma que toda a vida de Maria seja um constante louvor a Deus. Por outro lado, sabemos que rezar nem sempre é fácil. “Não sinto nada”, “Tenho outras coisas para fazer”, “Não tenho tempo”, “Estou cansado”, “O Senhor não me escuta”.

 

Nossa dificuldade não nos deve alarmar a ponto de desistir da oração.

Isso com certeza já passou pela cabeça daqueles que buscaram rezar sinceramente. Mas nossa dificuldade não nos deve alarmar a ponto de desistir da oração. Os discípulos de Jesus mesmo, em um dos momentos mais angustiantes da vida do Senhor, em Getsemani (Quando Ele reza pedindo que se faça a vontade do Pai e não a dele), se deixam vencer pelo sono, sendo que o mesmo Jesus havia pedido que ficassem em vigia com Ele (Mt 26, 36-46).

Nós somos pecadores e temos dificuldade de rezar porque nosso pecado tenta nos levar para longe de Deus. Nesses momentos difíceis é que devemos buscar fazer um esforço extra para nos lançar nos braços misericordiosos de Deus. Na verdade, Ele está esperando apenas um olhar amoroso da nossa parte para sair correndo mais uma vez para ajudar a nossa miséria.

O Santo João Paulo II, canonizado no último dia 27 de Abril, era um profundo devoto de Maria e aprendeu certamente com ela a perseverar na oração. Ele disse em uma de suas audiências: Maria é «educadora do povo cristão na oração e no encontro com Deus».

 

Como mãe e como educadora ela nos reúne em torno de si, como reuniu os discípulos no cenáculo no dia de Pentecostes.

Como mãe e como educadora ela nos reúne em torno a si, como reuniu os discípulos no cenáculo no dia de Pentecostes, e nos ajuda a não desfalecer na oração. Nós brasileiros podemos experimentar isso de maneira muito tangível ao visitar o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

Aqui podemos ver, todos os dias e especialmente nos fins de semana, a quantidade enorme de pessoas que chegam a Jesus, perseverando na oração sob a proteção do carinho maternal de Maria. Ela carinhosamente nos conduz sempre a um encontro mais profundo com Jesus.

Que esse mês de Maio possamos fazer de nossas vidas cada vez mais uma oração contínua ao Senhor, aprendendo de Maria e perseverando junto a ela na oração e em uma vida cheia de boas obras e assim, dando glória a Deus em cada instante de nossas vidas.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por João Antônio Johas Leão, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.