Por Pe. Antonio Clayton Sant ´Anna – CSsR Em Artigos

Reflexão com os Santos Reis…

tres_reis_magos

Eles chegaram. Eram personagens estranhos vestidos com roupas distintas, acompanhados de comitiva, em camelos e dromedários. Chamavam a atenção por onde passavam. No palácio de Herodes em Jerusalém além da curiosidade deixaram o alvoroço político. O apego ao poder torna-se doentio, desconfia sempre da concorrência e possuído de si mesmo arma-se de violência que derrama o sangue inocente. Os caminheiros vindos do Oriente prosseguiram a rota indicada, mas só pararam no lugar certo talvez porque ali o brilho das estrelas que sondavam todas as noites, lhes parecera mais vivo. Era ali mesmo o fim da longa jornada.

O episódio bíblico (Mateus, 2, 1-12) introduz o tema da realeza messiânica na vinda de Jesus. Ele descende da real dinastia de Davi. As primeiras gerações cristãs releram as escrituras anteriores e acharam as “pegadas” do Messias nas letras dos Profetas. “O povo que andava nas trevas viu uma grande luz!” (Isaías 9, 2) Ficaram convencidas que Jesus era o Salvador dos não-judeus também. A construção literária de Mateus vai entrelaçando os seus detalhes com as citações bíblicas do passado que prefiguravam a cena: “Levanta-te, resplandece Jerusalém!… Uma caravana de camelos te invadirá, dromedários de Madiã e de Efá, todos virão de Sabá trazendo ouro e incenso e proclamando os louvores de Javé…” (Isaías, 60). A narrativa registrou-se logo na Tradição cristã. Hoje, outros sábios das Escrituras e da Tradição, não sabem nos dizer até que ponto a narrativa de Mateus sobre os Magos é reflexão teológica desenvolvida na maturação da fé em Cristo e até que ponto contem elementos históricos. De todo o modo, a festa dos Santos Reis continua transmitindo ao longo da História a alegria do encontro “na simplicidade da casa do Menino e de sua Mãe” (Mateus 2, 11). E é um símbolo da Igreja-povo-de-Deus formado de todos os povos peregrinando juntos na busca do Deus da vida.

Um feliz e abençoado Ano de 2015!

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Antonio Clayton Sant ´Anna – CSsR, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.