Por Pe. Edinísio Gonçalves Pereira Vieira – CSSR Em Artigos

Solenidade da Assunção de Maria ao céu

solenidade_da_assuncao

No dia 18 de agosto, celebramos na Liturgia da Igreja a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora. Consiste em dizer que Maria foi elevada em corpo e alma aos céus. “Se trata de uma festa antiga, que tem seu fundamento último na Sagrada Escritura. Esta, de fato, apresenta a Virgem Maria estreitamente unida a seu Filho divino e sempre solidária a Ele. Mãe e Filho aparecem estreitamente associados na luta contra o inimigo infernal até a vitória plena sobre ele. (Bento VXI).

Esse dogma de fé foi proclamado pela Igreja Católica em 1º de novembro de 1950 pelo papa Pio XII, logo após a IIª. Guerra Mundial. Posterior a esse marco divisor da História moderna, as pessoas passaram a dar mais importância e valor às coisas materiais, deixando de lado a espiritualidade, as devoções e o cultivo da fé. A vida humana estava sendo deixada de lado. A supervalorização do corpo, o desprezo das classes menos favorecidas da sociedade, sobretudo os pobres e as mulheres, a acentuação da hegemonia dos países ricos ou desenvolvidos, o acúmulo de capital, a exploração barata da mão-de-obra e do ser humano, se evidenciavam e se fortaleciam a cada dia no mundo todo, sobretudo nos países capitalistas. Diante dessa realidade, olhando para a pessoa de Maria e o que ela representa no plano da Salvação de Deus, o objetivo do dogma da Assunção de Nossa Senhora, foi de “combater o materialismo que se implantava na cultura moderna do perído pós-Guerra Mundial”.

Algumas coisas básicas, porém, para nossa fé cristã, é importante saber! Primeiro é preciso nos perguntar: o que nos quer dizer Deus com a Assunção de Nossa Senhora em corpo e alma ao céu? “A reposta é, fundamentalmente, que de acordo com Fl 3,10, a ressurreição do Filho eleva com ele a ressurreição da Mãe. E, segundo, o dogma da Assunção de Nossa Senhora, nasceu da devoção popular do povo”.

E para nós, nos dias de hoje, o que esse dogma Mariano quer dizer? Segundo o teólogo da Igreja Católica, Frei Clodovis Boff, ele se expressa, na atualidade em quatro dimensões. Primeira: “representa o valor da vida humana, destinada a participar, como Maria assunta, da vida eterna de Deus. Segunda: a dignidade do corpo humano e ainda do “corpo” das realizações históricas e da matéria em geral. Terceira: a grandeza que ganha os pobres e as mulheres à luz d’Aquela que foi exaltada, por ter sido precisamente pobre e mulher; e, por fim, a quarta dimensão, diz respeito à força particular que tem para as lutas sociais a esperança cristã enquanto confirmada pela Assunção da Virgem”.

Em resumo, o dogma da Assunção de Nossa Senhora, ou a Solenidade da Festa é, por força de Maria, a afirmação da redenção total do ser humano a Deus. E reforça em nós, em nossa fé cristã, a certeza de que nada nesta vida é maior que a graça e o amor de Deus que se fez vida na vida de Maria. E através de Maria, em seu Filho Jesus, se faz vida na vida da humanidade inteira.

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Edinísio Gonçalves Pereira Vieira – CSSR, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.