Por Academia Marial Em Catequese Atualizada em 02 OUT 2017 - 11H07

Não nos esqueçamos de que Maria era uma criatura livre

Não nos esqueçamos de que Maria era uma criatura livreNão nos esqueçamos de que Maria era uma criatura livre. Eva teve a sua queda em um mundo perfeito, enquanto Maria perseverou em um mundo marcado pelo pecado. O que manteve Maria fiel à graça de Deus, foi a sua grande humildade e o desejo de depender exclusivamente de Deus.

Maria foi confrontada com o Maligno, numa tentação sutil: não a tentação do mal, mas aquela que tinha a aparência do “melhor”. Esta foi a tentação dos nossos primeiros pais e a de Cristo, no deserto.

Esta tentação nos convida (…) a empregar eficazmente as nossas forças visando melhorar o mundo (…). Ela consiste, por exemplo, em sugerir que realizemos qualquer outro bem, mas não o bem que Deus nos solicita realizar. Ou então (…), de realizar algo alheio ao tempo de Deus (…)

É querer tornar-se fonte de sua própria vida e idólatra do “eu” tanto nos pequenos como nos grandes acontecimentos da nossa existência.

Padre Nicolas Buttet

Fonte: Um minuto com Maria

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Catequese

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.