Por Dom Raymundo Damasceno Assis Em Homilias Atualizada em 26 MAR 2019 - 14H01

4º feira da 12ª Semana do Tempo Comum

dom_damasceno_9

 Inauguração das Estações de Bondes Aéreos de Aparecida

A primeira leitura do 2º. Livro dos Reis nos fala de um livro encontrado no templo de Jerusalém, no tempo do rei Josias. Os autores reconhecem que se trata do livro do Deuteronômio. A leitura do livro impressionou tanto o jovem rei Josias, que ele convocou todo o povo de Jerusalém e diante do povo leu o conteúdo do livro que tinha sido achado no templo. Após a leitura, o rei renovou a aliança com o Senhor e se obrigou a observar seus mandamentos e todo o povo aderiu à aliança com o Senhor.

A leitura da Sagrada Escritura é muito importante para alimentar nossa vida espiritual e para nos guiar nos caminhos do Senhor. O rei Josias e o povo reconheceram que seus pais não seguiram a vontade de Deus; depois da leitura do texto sagrado, prometem observar, de todo o coração, os mandamentos e decretos do Senhor.

O salmo responsorial que rezamos há pouco, é muito oportuno porque nele pedimos que a palavra de Deus guie os nossos passos: “guiai meus passos no caminho que traçastes, pois só nele encontrarei felicidade. Ensinai-me, Senhor, a viver nossos vossos preceitos; quero guardá-los fielmente até o fim.”

O mundo de hoje nos bombardeia continuamente com tanta informação, nos distrai com tanta publicidade e provoca em nós tantos desejos, que nos levam inconscientemente ao consumismo desenfreado, que não pode satisfazer plenamente o nosso coração, pois só em Deus podemos encontrar a paz e a felicidade. Além disso, o consumismo nos leva a esquecer dos mais pobres e da importância de viver uma vida mais sóbria, mais simples, cultivando a virtude da sobriedade, conforme o espírito do evangelho.bondinhos_thiago_leon_252_1

São Paulo, na sua 2ª carta a Timóteo, lhe recorda que “toda Escritura é inspirada e útil para ensinar, repreender, encaminhar e instruir na justiça. Com isso, o homem de Deus estará formado e capacitado para todo tipo de boas obras.” (2 Tm 3, 16-17). A leitura e a meditação da palavra de Deus nos ensina a vontade de Deus e como agir no nosso dia-a-dia. Ela é para nós uma verdadeira bússola que nos aponta o caminho a seguir, para não ficarmos ao sabor do vento, como a biruta no aeroporto que se movimenta de acordo com o soprar do vento.

Lembremo-nos das palavras de Jesus, no final do sermão da montanha, “aquele que escuta minhas palavras e as põe em prática é com o um homem prudente que construiu sua casa sobre a rocha.” (Mt 7,24)

Como o salmista, no salmo responsorial, peçamos ao Senhor que “incline o nosso coração as suas leis e nunca ao dinheiro e à avareza. Que Ele desvie o nosso olhar das coisas vãs e nos dê a vida pelos seus mandamentos.” (Sl 118, 4-5)

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Dom Raymundo Damasceno Assis, em Homilias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.