Por Dom Raymundo Damasceno Assis Em Homilias Atualizada em 02 OUT 2017 - 13H31

Apresentação do Senhor – 2/2/2015

apresentacao_2_1

Apresentação do Senhor – 2/2/2015

Posse do Novo Reitor do Santuário Nacional: Pe. João Batista

Dom Raymundo Card. Damasceno Assis

 

Celebramos hoje a festa da apresentação  do Senhor no templo de Jerusalém. Quarenta dias depois do Natal, Maria e José  levam seu filho Jesus ao templo para cumprir o que manda a lei: a purificação das mães, depois do parto e a apresentação dos filhos primogênitos para consagrá-los  ao Senhor. Jesus, homem como nós, se submete a esta cerimônia que todo  israelita devia fazer. Jesus e Maria nos dão um exemplo de obediência e humildade. Maria não necessitava de purificação legal, pois ela concebeu por obra do Espírito Santo e Jesus era Deus.

Esse rito adquiriu um novo significado pelas profecias de Simeão e Ana que estavam no templo, quando Maria e José trouxeram o menino Jesus para cumprir o que a lei ordenava.

Meus olhos viram tua salvação nos braços, salvação que preparastes diante de todos os povos: luz para iluminar as nações e glória  do teu povo Israel.”  E Ana pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos que esperavam a libertação de Jerusalém.

Simeão anuncia também a paixão de Jesus e a participação de sua mãe no sofrimento de seu Filho: “este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. Quanto a ti, uma espada de traspassará a alma.”

O templo é o lugar dos sacrifícios. Maria e José levam em suas mãos a oferta para a purificação, mas eles  têm em seus braços aquele que será a verdadeira oferta para a salvação do mundo. A oferta que logo tornará caducos os sacrifícios rituais da Antiga Aliança. Jesus  será o único intercessor junto ao Pai, “o sumo sacerdote misericordioso e fiel capaz de expiar os pecados do povo. Jesus está no coração de nossa assembleia, o Senhor que buscamos. Ele nos ilumina com sua palavra e renova em nosso meio a oferta que salva o mundo. Aproximemo-nos dele e deixemos que ilumine nossa vida”.

Esta festa  é também o  dia da vida consagrada (religiosos (as), institutos seculares…) pessoas que seguem o Senhor de maneira especial, de maneira profética, testemunhando  o evangelho num estilo de vida, quanto ao viver e o agir.

De bom grado, aceitei a indicação pelo Pe. Provincial, Pe. Rogério, do Pe.  João Batista, missionário redentorista, para Reitor  deste Santuário. Com satisfação,  após tê-lo nomeado Reitor, hoje, lhe dou posse de reitor, com a jurisdição de Vigário Episcopal deste Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

Parabéns  Pe. João Batista! Obrigado por  ter  aceito esta missão tão importante para a Igreja no Brasil e na Arquidiocese de Aparecida, em particular, neste tempo de preparação da celebração dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Nossa Senhora Aparecida o proteja  e torne frutuoso o seu ministério pastoral neste Santuário, com  a graça de Deus.

Dom Raymundo Card. Damasceno Assis

Arcebispo de Aparecida SP

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Dom Raymundo Damasceno Assis, em Homilias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.