Por Felipe Pontes Em Notícias

Nossa Senhora Aparecida em toda sua plenitude

 

aparecida_capa_2013_pck_2

Os associados da Academia Marial Jose Cordeiro e João Rangel resgatam e condensam em livro a história integral da imagem da Padroeira do Brasil

A história da imagem de Nossa Senhora Aparecida contada desde seu surgimento nas águas no rio Paraíba do Sul, em São Paulo, no século 18, até a visita do Papa Francisco, em 2013, tornando-se o terceiro pontífice a visitar o Santuário Nacional de Aparecida, é o tema de Aparecida Devoção Mariana e a Imagem Padroeira do Brasil.

O livro, de autoria dos jornalistas José Cordeiro, João Rangel e do professor de literatura Denílson Luís, foi concebido para auxiliar estudantes, pesquisadores e demais interessados em conhecer a invocação que é visitada anualmente por onze milhões de peregrinos de todo o Brasil e do exterior.

A imagem sacra de Nossa Senhora Aparecida, encontrada há quase 300 anos, pode ser vista nas manifestações típicas da religiosidade nacional e em expressões que transpõem o ambiente católico, como no sincretismo de altares, na música, nos grafites urbanos e até no carnaval. O livro traz fotografias históricas e contemporâneas, muitas delas inéditas.

No site Devoção Mariana (https://www.devocaomariana.com.br) o leitor encontrará uma visão geral da obra e os principais temas históricos abordados em cada capítulo

Aparecida Devoção Mariana e a Imagem Padroeira do Brasil é resultado de consultas a acervos nos municípios de Aparecida e São Paulo. São 11 capítulos que mantêm o foco informativo nos episódios históricos: da narrativa da retirada da imagem do rio Paraíba do Sul por pescadores à construção do centro mariano, com capacidade para acolher cerca de 30 mil pessoas durante as celebrações.

A história do Santuário e das peregrinações

Os elementos da narração do encontro da imagem em 1717, a formação da primitiva capela de taipa de pilão, a construção e a ampliação da Capela de Aparecida e as peregrinações que tiveram desenvolvimento com a República estão no capítulo inicial. O segundo capítulo aborda os temas do simbolismo da Coroação da Imagem de Aparecida como Rainha, em 1904.

A consagração de Nossa Senhora Aparecida como Padroeira do Brasil, o nacionalismo em torno da imagem, a Revolução Constitucionalista e a pragmática relação da Igreja com o presidente Getúlio Vargas estão no terceiro e no quarto capítulos.

Do quinto ao sétimo capítulo, o leitor terá acesso a informações como a construção do novo Santuário, as monumentais obras da Basílica Nova, bem como as grandes concentrações marianas na década de 1950, a inauguração da Rádio Aparecida, as seguidas crises políticas nacionais e a peregrinação nacional da imagem de Nossa Senhora Aparecida – quando foram percorridos 57.400 quilômetros e visitadas 1.130 localidades no País.

Foto de José Cordeiro

papa_francisco_240713_foto_josecordeiro_010_site_300x189

O número de romarias que não parou de crescer a partir dos anos de 1960; o incidente que quase destruiu a imagem em 1978; a visita do Papa João Paulo 2º e a inauguração da Basílica Nova, em 1980; a criação da TV Aparecida e a jornada dos Papas Bento 16 e Francisco no Brasil são fatos abordados no oitavo e no nono capítulos.

O penúltimo capítulo trata de aspectos contemporâneos do uso da imagem na cultura nacional, no sincretismo entre vários altares, na negritude da Senhora Aparecida e nas representações populares. O capítulo final avalia as atribuições de autoria para origem da escultura da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Iconografia da imagem de Aparecida

A iconografia da imagem de Aparecida é ampla e começa com a estampa impressa em 1854, na França, passa pelo primeiro registro fotográfico produzido em 1868 e vai até as captações digitais mais recentes. O acervo fotográfico constituído nos últimos anos por José Cordeiro e João Rangel, sobre as manifestações populares dos peregrinos da Imagem, também compõe o caderno de fotografias de Aparecida Devoção Mariana e a Imagem Padroeira do Brasil.

Conhecer a história da imagem de Nossa Senhora Aparecida é ver o retrato dos principais episódios do Brasil. O apelo à devoção e ao simbolismo da imagem estão presentes em momentos de incerteza para o povo: da proteção contra a violência e isolamento na época colonial, à resistência às crises políticas e sociais no País no último século. O livro mapeia aspectos contemporâneos de Nossa Senhora Aparecida na cultura e nas manifestações populares, e sua leitura é indicada ao público em geral.

 

transferir

Capa do Livro

Aparecida : Devoção Mariana e a Imagem Padroeira do Brasil, de José Cordeiro, João Rangel e Denílson Luís foi impresso em dezembro de 2013, com edição da Cultor de Livros e pode ser adquirido pelo site:www.cultordelivros.com.br 

(Cultor de Livros, 2013, 288 páginas, ISBN – 978.85.908602.0.4 ).

Visite o site do livro, emwww.devocaomariana.com.br

 Autores

José Cordeiro – Jornalista. Atua como fotojornalista em assessoria de imprensa. Coautor de Aparecida Caminhos da Fé, Edições Loyola, 1998.

João Rangel – Jornalista. Mestre em Integração da América Latina pelo PROLAM/USP. Professor na Universidade Taubaté e na Faculdade Canção Nova.

Denílson Luís – Professor de Língua Portuguesa e Literatura. Produtor de TV e diretor de imagem no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Felipe Pontes, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.