Por Renan Augusto Pedroso Ribeiro Em Palavra do Associado Atualizada em 03 OUT 2017 - 08H24

Na escola de Maria, Mãe de Deus

Na Escola de Maria

O Calendário Civil se inicia em 1º de Janeiro. Data em que a Igreja, passada a festa da Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo, celebra a Mãe de Deus Maria Santíssima “Theotokos”. A contemplação desse mistério traz em si um dogma mariano que tem levado a cristandade a dirigir-se a Maria Santíssima como a Mãe de Deus. O ano de 2017 será um ano inesquecível tanto em Portugal, por ocasião do Centenário das Aparições em Fátima, como no Brasil ao celebrarmos os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida no rio Paraíba do Sul. Nesse tempo, somos convidados a nos matricularmos na escola de Maria, buscando imitar suas virtudes, pois ela nos ensina o caminho do discipulado e da missionariedade, sendo ela modelo ensina-nos que é preciso silenciar para ouvir e entender a vontade de Deus.

O título “Mãe de Deus” dado a Virgem Maria vem do grego, Θεοτόκος, (Transliteração: Theotókos). Sua tradução literal para o português é "Portadora de Deus", usado especialmente na Igreja Ortodoxa e Igrejas orientais Católicas. Desde os escritos dos primeiros séculos do cristianismo, vemos reflexões sobre o papel de Maria na Economia da Salvação de grandes sábios, os chamados “Padres da Igreja”, responsáveis por firmar os conceitos da nossa fé e combater grandes heresias que procuravam se infiltrar no pensamento cristão. Para os Padres da Igreja não havia empecilho em referir-se a Maria como Mãe de Deus, era uma consequência natural da encarnação divina. Porém, em 431 a Igreja precisou declarar solenemente através do Concílio de Éfeso que Maria é Mãe de Deus para combater a heresia conhecida como Nestorianismo, iniciada por Nestorius, bispo de Constantinopla que negava a Maria o título de "Theotokos", afirmando que Maria não deu origem a pessoa divina, mas somente a pessoa humana de Jesus Cristo. Com a proclamação do dogma da Maternidade Divina de Maria, a Igreja professa sua fé à Divindade de Cristo afirmando que Maria, tendo gerado Jesus segundo a natureza humana, tendo em si a pessoa Divina, é Mãe de Deus.

 

Maria Santíssima através da imagem de Aparecida nos convida a estarmos inseridos dentro da Igreja de maneira fiel e atuante.

O calendário Litúrgico da Igreja Católica se inicia no Primeiro Domingo do Advento, quatro semanas antes do Natal; o que diverge do calendário do ano civil. 2017 Ano Jubilar, Ano Mariano! Celebrar no 1º dia do ano a Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus, é um convite a contemplação de Maria, modelo de discípula e missionária, caminho seguro que nos leva ao Senhor. Há quase 100 anos ecoam em Fátima os apelos de Maria Santíssima à humanidade que, ignora seus conselhos maternos de Conversão, Oração e Penitência. O centro do Evangelho de Jesus Cristo. No Brasil, na História Marial de Aparecida, não existem palavras nem visões de Maria Santíssima. Sua mensagem emana de sua imagem e do contexto histórico em que ela apareceu há quase trezentos anos no Rio Paraíba do Sul. A imagem de Aparecida é uma escultura da Imaculada Conceição; retrata Maria, aquela que traz em seu ventre o novo Adão, que é Cristo o filho do Deus vivo. Em meio a tantos significados e mensagens que podemos encontrar na Imagem milagrosa da padroeira do Brasil, gostaria de destacar o encontro da imagem. Ela foi pescada e colocada dentro de uma barca que é o símbolo evangélico da Igreja de Cristo, ou seja: Maria Santíssima através da Imagem de Aparecida nos convida a estarmos inseridos dentro da Igreja de maneira fiel e atuante. Repetindo seu conselho aos convivas das Bodas de Caná, "Fazei tudo o que Ele vos disser."

Portanto, iniciar o novo ano civil com a solenidade de Santa Maria Mãe de Deus é salutar para a Igreja, de modo particular para a Igreja no Brasil e em Portugal por ocasião do ano jubilar Mariano que esta sendo celebrado. É redescobrir o papel da mariologia, ou seja, como ensinou o presidente da CNBB, Cardeal Sérgio da Rocha no lançamento oficial do Ano Mariano " é reaprender com Nossa Senhora como seguir Jesus Cristo, como ser cristão hoje." Maria é para nós escola, catequista do Evangelho, modelo de entrega ao Reino, onde somos convidados a imitar suas virtudes e recorrer a sua maternal intercessão, pois “foi pela Santíssima Virgem Maria que Jesus Cristo veio ao mundo e é também por Ela que Ele deve reinar no mundo.”

Salve Maria!

Referência Bibliográfica

Portal 12 - Disponível em: https://www.a12.com/santuario-nacional/formacao/detalhes/a-mensagem-de-aparecida

Rádio Vaticano - Disponível em: https://br.radiovaticana.va/news/2016/09/23/dom_s%C3%A9rgio_%E2%80%9Cano_mariano_%C3%A9_para_celebrar,_comemorar/1260212

MONTFORT, São Luis. Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem. Parágrafo 1.

 

Renan Augusto Pedroso Ribeiro

Membro da Renovação Carismática Católica da Diocese de Campo Mourão, Paraná
Bacharelando em Teologia
Membro Associado da Academia Marial de Aparecida

Renan Augusto Pedroso Ribeiro
X

Salve Maria!

Referência Bibliográfica

Portal 12  - Disponível em: https://www.a12.com/santuario-nacional/formacao/detalhes/a-mensagem-de-aparecida

Rádio Vaticano - Disponível em: https://br.radiovaticana.va/news/2016/09/23/dom_s%C3%A9rgio_%E2%80%9Cano_mariano_%C3%A9_para_celebrar,_comemorar/1260212

MONTFORT, São Luis.  Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem. Parágrafo 1.

 

Renan Augusto Pedroso Ribeiro

Membro da Renovação Carismática Católica da Diocese de Campo Mourão, Paraná; Bacharelando em Teologia; Membro Associado da Academia Marial de Aparecida.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Renan Augusto Pedroso Ribeiro, em Palavra do Associado

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.