Código Personalizado
Revista de Aparecida

Ser Família dos Devotos é ser dom partilhado

Escrito por Tatiane Carvalho

02 DEZ 2022 - 19H18 (Atualizada em 15 DEZ 2022 - 15H34)

Família dos Devotos

Querido devoto(a) de Nossa Senhora Aparecida!

Natal, Jesus nasce para nós! O Natal é a concretização do amor de Deus, seu Filho Jesus nasce, em Belém, para trazer luz, amor, salvação e esperança para o mundo. O Natal também reforça a Família como um Dom de Deus, que é viver a alegria do acolhimento e da partilha.

Nosso maior exemplo é a Família de Nazaré, que na sua simplicidade e humildade mostrou ao mundo o sentido de justiça, doação, construção, amor, compaixão e fé.

O evangelista João nos dá a certeza desse fato quando diz que: “Deus amou de tal forma o mundo, que entregou seu Filho único” (Jo 3,16). Cristo é o próprio Deus que se faz homem para a nossa Redenção e é a maior prova da gratuidade dos Dons de Deus, pois Ele veio para nos salvar do pecado, sabendo que somos frágeis e pobres.

Dom de Deus é graça que cada um de nós recebe – ensinar, cantar, ter fé, ser caridoso, entre outros – e, a partir da escolha de cada em se aperfeiçoar, pode se tornar um talento. Ser Família dos Devotos é ter a certeza de que, como uma Família, assumimos os dons Deus e partilhamos nossos talentos com os irmãos.

E, neste mês, a Revista de Aparecida traz ensinamentos e catequese sobre o Natal, os Dons de Deus, entre outros temas.

Pe. Eduardo Catalfo, reitor do Santuário Nacional, apresenta que o ser humano é um valor tão decisivo que o próprio Deus, quando veio a este mundo, quis nascer do modo como todos nós um dia nascemos. “Deus nasceu de uma mulher, indicando a dignidade da ternura feminina. Em Maria de Nazaré, o Criador do céu e da terra empoderou as mulheres de uma vez por todas”, destaca.

Pe. Luiz Cláudio Alves de Macedo, administrador do Santuário Nacional, ressalta as conquistas da Família dos Devotos neste ano. “Estamos em dezembro e revestimos nosso coração de alegre gratidão por mais um ano no qual, juntos, como família, pudemos rezar, agradecer, trabalhar e contribuir na obra evangelizadora do Santuário”, realça o Ecônomo.

Nesta edição, temos uma reportagem especial com Pe. Marko Ivan Rupnik, que nos ensina sobre o sentido do Natal e sobre a cena da Natividade, que está presente na Fachada Sul. “Essa arte é possível após a Encarnação porque antes não era possível. Agora é porque Cristo se tornou homem. Agora as imagens, as cenas de que a arte trata, devem ser tratadas liturgicamente”, diz Pe. Rupnik.

Querido devoto(a), agradecemos o seu SIM por aceitar a cuidar, manter, auxiliar na obra de evangelização do Santuário Nacional, seguindo o exemplo da Família de Nazaré que disse SIM às obras de Deus. Que neste Natal o menino Jesus nasça em nossos corações, trazendo ainda mais esperança, fé e amor para o ano que se inicia.

Boas festas!


Faça parte da Família dos Devotos

Ajude a Obra de Evangelização do Santuário Nacional

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Tatiane Carvalho, em Revista de Aparecida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.