Código Personalizado
Revista de Aparecida

Vocação é responder de forma livre e consciente o chamado de Deus

Escrito por Secretariado Vocacional Redentorista

16 DEZ 2022 - 08H10 (Atualizada em 11 JAN 2023 - 09H44)

Arquivo Pessoal

Sou o Padre Francisco de Jesus dos Santos, nascido em 04 de maio de 1975, na cidade de São João do Piauí (PI).

No final dos anos 70, meus pais migraram para São Paulo para morar na cidade de Osasco onde atualmente continuam morando no mesmo Bairro, de nome Vila Menck, na mesma rua e na mesma casa.

Minha Comunidade de origem se chama Menino Jesus de Praga, em Osasco. Ali dei meus primeiros passos na vida cristã católica, pois foi nela que fiz a primeira comunhão e a Crisma. Desde os meus 12 anos realizei trabalhos pastorais com os Vicentinos, moradores de rua, nas pastorais da Perseverança, Catequese, Juventude e na Renovação Carismática Católica.

Venho de uma família católica e isso ajudou muito no meu discernimento vocacional. Desde criança já sentia o desejo de ser sacerdote, mas com o passar do tempo, esse chamado foi desaparecendo do meu coração, reacendendo com o desejo de conhecer e fazer experiência com os Institutos Religiosos, no ano de 1995, durante as Missões Redentoristas, que aconteceram em minha paróquia.

Lembro-me que na pré-missão, a Ir. Estella ficou quase um mês na minha comunidade, organizando, rezando e explicando para o povo sobre as Missões. Foi um momento que ficou marcado no coração do povo de nossa Paróquia. Os missionários que trabalharam na Comunidade foram os padres: Ulysses e Figueiredo. Foi justamente na missa vocacional presidida pelo padre Ulysses que senti o chamado para ser Missionário Redentorista. Assim que terminaram as Santas Missões, já comecei a escrever para o Secretariado Vocacional Redentorista em Aparecida (SP).
“As Santas Missões Redentoristas em minha paróquia fizeram com que eu despertasse para o chamado de Deus.” Pe. Francisco de Jesus dos Santos

Com a graça de Deus, minha família nunca se opôs a minha escolha. Os meus pais, meus irmãos, amigos e povo da minha comunidade e da Paróquia ficaram felizes com a minha decisão corajosa de deixar emprego e família para ser Missionário Redentorista. Não foi fácil deixar a família e o emprego, pois estava trabalhando na área que sempre sonhei um dia trabalhar, no setor administrativo. Mas meditando o evangelho de Lucas, onde Cristo falou para os seus discípulos e para mim também: “Quem põe a mão no arado e olha para trás não é apto para o Reino de Deus” (Lc 9,62), vi que o amor de Deus bateu mais forte no meu coração. Hoje, sou muito feliz como Missionário Redentorista.

Olhando para a minha história vocacional e de tudo que passei, hoje sou grato à Congregação do Santíssimo Redentor, à Província de São Paulo, que me acolheram de braços abertos. Por isso, posso dizer que sinto realizado, porque Deus me trouxe a este mundo para cumprir uma missão e está missão é ser missionário redentorista. Sou missionário redentorista não para mim mesmo, mas para a Igreja, para o povo e para Deus.


Seja um Missionário Redentorista!

Fonte: Pe. Francisco de Jesus dos Santos, C.Ss.R.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Secretariado Vocacional Redentorista, em Revista de Aparecida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.