Por Victor Hugo Barros Em Notícias Atualizada em 12 JUL 2019 - 12H45

Obras sociais do Santuário Nacional beneficiam milhares de pessoas

Thiago Leon
Thiago Leon
Há quase 100 anos o Lar Nossa Senhora Aparecida proporciona qualidade de vida à idosas


Em 19 de julho comemora-se o Dia Nacional da Caridade. A Igreja Católica tem muito o que celebrar nessa data, já que é a maior instituição caritativa do mundo.

Segundo dados divulgados pelo Anuário Estatístico da Igreja, mais de 115 mil obras de caridade são mantidas pela Igreja em todo o mundo.

Em Aparecida (SP), há quase 100 anos a história do Santuário Nacional é marcada pela dedicação aos projetos e às obras sociais, que beneficiam a região do Vale do Paraíba. “Tudo começou com Santa Paulina, conta a irmã Maria de Lourdes Ribeiro, conhecida como irmã Lourdinha, que pertence à Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição. As religiosas foram pioneiras ao iniciarem, com os Missionários Redentoristas, um serviço voltado para pessoas em situação de vulnerabilidade social em Aparecida.

“Quando Santa Paulina chegou a Aparecida, viu muitos pobres nas ruas. Ela procurou o padre Antão Jorge, reitor do Santuário na época, e juntos iniciaram uma casa de acolhida, que estava instalada no Seminário Bom Jesus”, detalha irmã Lourdinha.

Com o passar do tempo, o espaço ficou pequeno para atender aqueles que procuravam cuidados. Por isso, o padre Antão Jorge, que também iniciou a construção do novo Santuário, doou um terreno e auxiliou na construção de uma nova casa de acolhida. Chamado de Lar Nossa Senhora Aparecida, o local foi erguido com as doações dos peregrinos e a dedicação das Irmãzinhas e dos Missionários.

Atualmente, o Lar funciona aos pés da Basílica de Aparecida. Ao todo, 42 idosas são acolhidas no espaço. Elas recebem atendimento médico e religioso, de forma humanizada, 24 horas por dia.

A partir do Lar, as atividades sociais do maior templo mariano do mundo se expandiram rapidamente. Atualmente, nove projetos geridos pelo Santuário atendem gestantes, crianças, jovens, adultos e idosos.

“Cerca de 2 mil pessoas são atendidas diretamente, por meio dos projetos desenvolvidos pelo Santuário. Em média, 8 mil pessoas também são impactadas por esses projetos, já que, grande parte das vezes, as famílias dos assistidos também são beneficiadas indiretamente”, contextualiza a assistente social do Santuário Nacional, Luciene Oliveira.

Além dos projetos sociais, o Santuário mantém ainda cinco obras sociais. Ao contrário do que se pensa, ambas não são a mesma coisa, ainda que a finalidade seja a assistência social.

“A diferença é que o projeto acontece dentro de uma obra. Esta, por sua vez, é como se fosse uma ‘empresasem fins lucrativos, que abriga um projeto”, contextualiza a coordenadora do Núcleo de Serviço Social do Santuário, Any Renata.

Além do Lar Nossa Senhora Aparecida, outras quatro entidades integram o grupo das Obras Sociais do Santuário Nacional: o Lar de Crianças São Pedro Apóstolo e a Creche Nossa Senhora de Lourdes, em Guaratinguetá (SP); a Obra Social Santana, em Roseira (SP), e a Casa do Pequeno, em Aparecida (SP).

.:: Conheça também as obras Sociais dos Missionários Redentoristas

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Victor Hugo Barros, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.