Por Everton Lucas Em Comportamento Atualizada em 08 JUN 2020 - 10H11

Solteiro ou namorando, eis a questão!


Shutterstock
Shutterstock

Estamos praticamente às vésperas do Dia dos Namorados. Uma data muito esperada por alguns e, para outros, nem tanto, pois será um dia de reclamar por não ter um “pé de meia” para dividir o dia. Esta data é também muito esperada pelo mercado, pois as pessoas vão às compras para agradar seus companheiros(as) e então chovem os corações nas vitrines de lojas e, em todo canto, se vê que o amor está no ar. Mas será mesmo que isso está acontecendo?

Talvez o mercado possa se decepcionar um pouco com esta data. Por dois motivos: primeiro por conta de uma crise econômica que assola o país, e segundo por conta de uma crise amorosa que as pessoas vivem hoje, e que faz com que os relacionamentos sejam tão difíceis de darem certo. E é sobre isto que conversaremos hoje.

Shutterstock
Shutterstock

Dia dos Namorados é sempre aquele mimimi nas redes sociais, especialmente por parte dos solteiros que gostariam de estar namorando e, justo nesse dia, ainda não encontraram a pessoa ideal. É uma data em que se celebra o amor de um casal e ali se refazem os votos de um compromisso. O problema é que parece que este mimimi que vemos nas nossas timelines está cada vez mais constante, e inclusive extrapola o Dia dos Namorados, pois vemos sempre as pessoas reclamando por estarem solteiras.

Leia MaisDia do solteiro: aprenda essa oração para quem espera um(a) namorado(a)!Alerta: Cuidado! Daqui a pouco a tia vai perguntar ‘cadê os namoradinhos?’ Você está preparado pra namorar? Quero namorar mas qual a vontade de Deus?O que pode-se notar é que os relacionamentos hoje são muito mais suscetíveis a ter um fim. É muito comum pessoas entrarem em um relacionamento, mesmo que sentindo algo forte por outra pessoa, mas já fazendo planos para o “caso não dê certo...”. A impressão que dá é que as pessoas não se deixam mergulhar em um relacionamento por medo e para se assegurarem de que elas irão ficar bem se algo der errado.

fizkes/Shutterstock
fizkes/Shutterstock

Tal falta de aprofundamento relacional faz com que as pessoas estejam constantemente na superficialidade das situações. É como aquele surfista que está em contato com o mar, mas prefere aproveitar a superfície da água, e quase nunca decide mergulhar. Ele entra na onda, vai até aonde dá pra ele e quando sente que não dá mais, ele cai fora da onda.

Se esta teoria for aplicada aos relacionamentos amorosos, vai todo mundo ficar trocando de namorado ou namorada cada vez que perceber que aquela tal pessoa talvez não tenha tanta afinidade. E, certamente, não é assim que as coisas funcionam. Namorar é um constante afinar de pensamentos, ajuste de diferenças, pois os opostos só se atraem na física. No amor, o que atrai mesmo são as semelhanças.

shutterstock
shutterstock

Solteiro ou namorando, eis a questão! Se preferir estar solteiro, assuma esta sua condição e honre seu estado de vida. Mas se você optar por estar namorando, não esteja com um pé no namoro e outro na solteirice, porque você pode estar deixando passar uma bela chance de ser feliz pelo bobo fato de estar com medo de não ser.

Para a vida de qualquer ser humano, o namoro é algo muito importante. Ele é como uma espécie de ensaio para o matrimônio, e como todo ensaio culmina em um espetáculo, este namoro pode gerar um casamento muito sólido e feliz. Basta que a gente se abra para o que o outro tem a nos oferecer e estar disposto a mergulhar no sentimento.

Escrito por
Everton Lucas (Fotos Everton Lucas)
Everton Lucas

Apresentador e estudante de comunicação.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Comportamento

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.