Por Laura Galvão Em Crescendo na Fé Atualizada em 12 ABR 2019 - 14H07

O que a Bíblia diz sobre o jovem?

A Exortação Christus Vivit já chegou chegando aqui no Jovens de Maria! O documento é resultado do Sínodo dos Jovens e como ele é um tantinho grande e talvez você ainda não tenha conseguido ler, vamos trazer alguns conteúdos aqui no site pra facilitar.

O primeiro capítulo faz alguns apontamentos sobre o que a Bíblia diz dos jovens. Ele elenca várias características da juventude, percebidas a partir de personagens bíblicos que são apresentados nessa faixa etária.

shutterstock
shutterstock

Então, listamos seis características da juventude na Bíblia, segundo a Christus Vivit:

1. Capacidade de se comunicar com Deus

Numa época em que os jovens contavam pouco, alguns textos mostram que Deus os vê com olhos diferentes. Por exemplo, vemos José, que era quase o mais novo da família (cf. Gn 37,2-3) e, todavia, Deus comunicou-lhe em sonho coisas grandes, superando todos os seus irmãos ao assumir cargos importantes quando tinha cerca de vinte anos (cf. Gn 37 - 47).

2. A sinceridade

Em Gedeão, reconhecemos a sinceridade dos jovens, que não costumam dulcificar a realidade. Quando lhe foi dito que o Senhor estava com ele, replicou: “Se o Senhor está conosco, então porque é que nos aconteceu tudo isto?” (Jz 6, 13). Mas Deus não se aborreceu com esta censura e redobrou a aposta nele: “Vai com toda a tua força, e salva Israel” (Jz 6, 14).

3. Superação da insegurança

Samuel era um adolescente inseguro, mas o Senhor comunicava com ele. Graças ao conselho de um adulto, abriu o seu coração para escutar o chamado de Deus: “Fala, Senhor; o teu servo escuta” (1 Sm 3, 9-10). Por isso, foi um grande profeta, que interveio em momentos importantes para sua pátria. O rei Saul também era um jovem quando o Senhor o chamou para cumprir a sua missão (cf. 1 Sm 9, 2).

4. Força interior

Quando o rei David foi escolhido, era ainda rapaz. O profeta Samuel andava à procura do futuro rei de Israel, e um homem apresentou-lhe, como candidatos, os seus filhos mais velhos e mais experientes. Mas o profeta disse que o escolhido era David, o rapaz que cuidava das ovelhas (cf. 1 Sm 16, 6-13), porque “o homem vê as aparências, mas o Senhor olha o coração” (1 Sm 16, 7). A glória da juventude está mais no coração do que na força física ou na impressão que provoca nos outros.

5. A ousadia

Salomão, quando teve de suceder a seu pai, sentiu-se perdido e disse a Deus: “Eu não passo de um jovem inexperiente que não sabe ainda como governar” (1 Re 3, 7). No entanto, a audácia da juventude impeliu-o a pedir a Deus a sabedoria e entregou-se à sua missão.

Algo parecido aconteceu com o profeta Jeremias, chamado a despertar o seu povo quando era ainda muito jovem. Temeroso, disse: “Ah! Senhor Deus, eu não sei falar, pois ainda sou um jovem” (Jr 1, 6). Mas o Senhor pediu-lhe para não falar assim (cf. Jr 1, 7), acrescentando: “Não terás medo diante deles, pois Eu estou contigo para te livrar” (Jr 1, 8). A entrega do profeta Jeremias à sua missão mostra o que é possível fazer-se, se se unem o frescor da juventude e a força de Deus.

6. Coração Generoso

Uma moça judia, que estava a serviço do militar estrangeiro Naamã, interveio com fé para ajudá-lo a curar da sua doença (cf. 2 Re 5, 2-6). A jovem Rute foi um exemplo de generosidade ao ficar na companhia da sua sogra, que acabara viúva e sozinha (cf. Rt 1, 1-18), e mostrou também a sua audácia para triunfar na vida (cf. Rt 4, 1-17).

Fonte: Christus Vivit, parágrafos de 6 a 11

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Laura Galvão, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.