Por Priscila Ferreira Em Jovens de Maria Atualizada em 27 DEZ 2019 - 09H45

E quando o sofrimento parece nos impedir de ver a bondade de Deus?


Shutterstock / TheVisualsYouNeed
Shutterstock /  TheVisualsYouNeed


Com o fim de 2019, podemos nos confrontar com as principais notícias, que infelizmente, não foram positivas. O rompimento da barragem de Brumadinho, atentado à escola em Suzano, o aumento dos gases de efeito estufa no planeta, dentre tantas outras. Além, é claro dos nossos problemas pessoais. Tudo parece chegar como uma avalanche.


Nesses sofrimentos, a nossa visão espiritual pode ficar um pouco turva, confusa. E, muitas vezes, já não conseguimos ver e nem sentir Deus. Se o seu ano foi bem difícil, tenha uma certeza, como nos explica Papa Francisco:

“A consciência de que nas dificuldades podemos sempre dirigir-nos ao Senhor, e de que Ele jamais refuta nossas invocações, é um grande motivo de alegria”

Motivo de alegria e de esperança, ao ter a certeza de que Deus sente as nossas dores, caminha conosco e nos impulsiona a continuar. O sofrimento possibilita uma intimidade ainda maior com Deus, é um verdadeiro ato de fé dizer: "Senhor eu não te entendo, mas eu confio em ti".

Parece ser bem difícil dizer essas palavras na dor, né? É uma graça e devemos pedi-la sempre como nos explica, também, o Papa Francisco:

“Senhor, ensina-me a entregar-me nas tuas mãos, a confiar na tua guia, também nos momentos maus, nos momentos obscuros, no momento da morte, eu me entrego a ti porque tu nunca desiludes, tu és fiel.”


1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Priscila Ferreira, em Jovens de Maria

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.