Por Rádio Aparecida Em Notícias Atualizada em 24 JUL 2019 - 10H08

Há níveis de dislexia. Entenda quais são e como identificá-los




Dificuldades de aprendizagem,
que causam prejuízos na escrita e na leitura, constituem um transtorno do desenvolvimento chamado dislexia.

Segundo o censo do IBGE de 2010, 4% dos brasileiros e 7 milhões de pessoas no mundo possuem o diagnóstico.

É importante observar casos de dislexia durante a fase de alfabetização da criança. Antes disso pode ocorrer confusão no diagnóstico, devido ao fato de que cada criança possui métodos e tempo de aprendizado diferentes.

:: Pais devem ficar atentos para sinais de dislexia

Bruna Monteiro é psicopedagoga e dá dicas para identificar o transtorno nas crianças:

Mantém erros ortográficos com fluência alterada

Dificuldade de reproduzir sons

Leitura improdutiva e cansativa

Dificuldade de entendimento de um texto ou de uma frase ou de um enunciado

Falta de atenção nas conversas

Saiba mais abaixo:

A dislexia é um transtorno genético e hereditário da linguagem de origem neurobiológica que se caracteriza pela dificuldade de decodificar o estímulo escrito do símbolo gráfico.

Estudos mostram que esse distúrbio é causado por uma alteração cromossômica hereditária e que pode estar relacionada à produção excessiva de testosterona da mãe durante a gestação.

Ouça mais informações com a psicopedagoga Bruna Monteiro:

Entre 5 a 9 anos a dislexia se torna mais evidente e mais apropriado para o diagnóstico, podendo manifestar em pessoas com inteligência normal ou mesmo superior.

Personalidades como Albert Einstein, Leonardo da Vinci, Thomas Edison, Pablo Picasso, Walt Disney e Agatha Christie foram disléxicos.

Entenda a importância do diagnóstico da dislexia, que perdura por toda a vida:

A dislexia pode ser dividida de três formas: falhas de processamento auditivo (dislexia disfonética), dificuldade de percepção viso-espacial e dislexia mista. Saber qual o nível de dislexia pode auxiliar no tratamento:

🔊 Gostou desse podcast? Compartilhe com os amigos essas dicas de saúde!

Na parte superior da página (logo abaixo do título) clique no botão do WhatsApp ou das demais redes sociais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rádio Aparecida, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.