Por Rádio Aparecida Em Notícias Atualizada em 27 AGO 2018 - 11H18

Entenda a situação de Lula neste momento da corrida eleitoral


O ex-presidente Lula foi intimado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para apresentar a defesa de sua candidatura por meio de seus advogados. Pela Lei da Ficha Limpa, Lula está inelegível em razão de ter sido condenado criminalmente por um tribunal de segunda instância. São 16 impugnações e notícias de inelegibilidade apresentadas por outros partidos, que devem ser negadas.

Funcionará assim:

Leia MaisHaverá renovação de políticos no Congresso Nacional? EntendaVeja como está o cenário das eleições, com ou sem LulaEmpresários se arriscam na políticaCandidatos à Presidência confirmam participação no Debate de AparecidaVale a pena votar?- o PT terá sete dias para apresentar a defesa;

- Logo após, mais três dias para que o parecer da Procuradoria-Geral Eleitoral, por meio de Raquel Dodge, seja apresentado;

- Na sequência, mais três dias para elaboração do voto e a colocação em votação no TSE.

O advogado e especialista em direito eleitoral, Dr. Arthur Rollo, analisa os próximos passos. “A grande questão é saber se, após essa decisão, o TSE irá determinar a retirada do nome de Lula da urna ou deixará lá para que os votos fiquem “engavetados”, aguardando resultado de recurso para o STF”.

O prazo para o julgamento do TSE é dia 17 de setembro e, em caso de rejeição, a defesa pode tentar manter a pré-candidatura do petista no STF. Rollo afirma que manter o nome de Lula após essa data vai ser por conta e risco da legenda, já que, esgotando-se os recursos, não serão mais aceitas substituições e os votos no PT serão considerados nulos.

“Após o julgamento, cabe recurso ao STF, o que vai demorar bem mais. Já é possível, a rigor, tirar o nome de Lula da urna para não induzir em erro os eleitores, votando numa pessoa que é sabidamente inelegível”.

A ideia do PT, segundo especialistas, é manter viva a esperança da candidatura do ex-presidente Lula. Pesquisas recentes, inclusive, apontam que boa parte da população acredita, acima de tudo, na inocência do petista. Ouça a análise de Elis Radmann, professora e cientista política:

3 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rádio Aparecida, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.