Por Polyana Gonzaga Em Assembleia Geral CNBB Atualizada em 12 ABR 2019 - 08H37

O que é a Assembleia Geral da CNBB?

Anualmente, o episcopado brasileiro se reúne para a Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (AG CNBB) em Aparecida (SP). O encontro traça rumos para um agir pastoral, principalmente quando a assembleia aprova documentos, sejam eles apenas de estudo ou oficiais. É também um momento para a troca de experiências entre os religiosos.

Elisangela Cavalheiro.
Elisangela Cavalheiro.

De que trata a Assembleia?

São dez dias de discussões, estudos e decisões em torno de um tema central, escolhido previamente, além de várias reflexões de realidades apresentadas pelos próprios bispos, a partir das suas experiências vividas nas dioceses e arquidioceses espalhadas pelo Brasil. Cada bispo traz na bagagem suas vivências pastorais, conquistas e dificuldades para serem partilhadas com os demais.

Mesmo com realidades muito diferentes, seja da evangelização nos grandes centros urbanos ou em pequenas comunidades rurais, a linguagem e o espírito pastoral dos bispos se tornam únicos, pois expressam visivelmente a unidade na diversidade.

Segundo o artigo 27 do Estatuto Canônico da CNBB, a Assembleia, órgão supremo da CNBB, “é a expressão e a realização maiores do afeto colegial, da comunhão e corresponsabilidade dos Pastores da Igreja no Brasil”.

Reúne-se ordinariamente, uma vez por ano e, extraordinariamente, quando para fim determinado e urgente, sua convocação for requerida (cf. art. 31 Estatuto Canônico da CNBB).

:: Assembleia Geral da CNBB escolhe tema central para 2019

Entre as plenárias, reuniões e debates de temas importantes para a Igreja Católica e para a sociedade, os bispos ainda participam de retiro e celebração ecumênica.

Quem participa?

O artigo 33 do Estatuto Canônico da CNBB diz que “todos os membros da CNBB são convocados para a Assembleia Geral”. Também podem ser convidados os bispos eméritos e bispos não-membros da CNBB, “de qualquer rito, em comunhão com a Santa Sé e tendo domicílio canônico no País” (artigo 106).

Assembleia eletiva

A presidência da CNBB permanece no cargo apenas por dois mandatos consecutivos. A cada quatro anos a Assembleia Geral da CNBB elege nova presidência.

Em votações separadas são eleitos o presidente, o vice-presidente e o secretário-geral da Conferência. (Estatuto Canônico da CNBB, artigo 43). Também são eleitos os presidentes das Comissões Episcopais de Pastorais.

Fonte: Com informações da Assessoria de Imprensa da CNBB

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Polyana Gonzaga, em Assembleia Geral CNBB

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.