Por Polyana Gonzaga Em Assembleia Geral CNBB Atualizada em 02 MAI 2019 - 10H26

O que são as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja?

Documento será atualizado durante assembleia que reunirá os bispos do Brasil em Aparecida (SP)

Divulgação CNBB
Divulgação CNBB
Síntese do documento referente aos anos de 2015-2019.


A partir do dia 1º de maio, a cidade de Aparecida (SP) acolhe a 57ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O encontro tem como objetivo central atualizar as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE) para o período de 2019 a 2022.

Para explicar a DGAE é preciso, primeiramente, refletir que a Igreja não comunica a si mesma, mas o Evangelho, a Palavra e a presença transformadora de Jesus Cristo, na realidade em que se encontra. Desta forma, está preocupada em traçar um plano e propósitos que possam direcionar os trabalhos das dioceses e movimentos eclesiais em todo o Brasil.

:: O que é a Assembleia Geral da CNBB?

Objetivo das diretrizes

A12
A12
Arcebispo é membro da comissão especial que trata da atualização da DGAE.


O Arcebispo de São Luiz (MA), Dom José Belisário da Silva, coordena os trabalhos da Comissão Especial para a atualização da DGAE.

Segundo ele, as diretrizes tem como objetivo apresentar e promover a pastoral das dioceses, paróquias e realidades eclesiais. A novidade do documento neste ano vem de uma preocupação da Igreja com a evangelização em grandes centros urbanos.

“O trabalho da comissão é recolher e traduzir o que a Igreja está vivendo. Nós inspiramos nos Atos dos Apóstolos, nas primeiras comunidades cristãs e na importância da Palavra de Deus. As Diretrizes acentuam muito a importância da espiritualidade e do serviço aos irmãos”, afirmou Dom Belisário.

Estrutura do Documento

Dom Belisário explicou que o texto das diretrizes já começou a ser preparado por etapas, incluindo uma consulta aos bispos em suas dioceses. O documento está estruturado em quatro partes:

1º capítulo: Aprofunda os rumos da Igreja no mundo urbano atual;
2º capítulo: Destaca o olhar dos discípulos missionários;
3º capítulo: Retoma a inspiração das primeiras comunidades cristãs;
4º capítulo: Traz indicadores para a atuação da Igreja nos grandes centros urbanos.

Após a aprovação do documento durante a 57ª AG, o desafio será transformar estas diretrizes em projetos pastorais que, respeitando a unidade da Igreja em todo o Brasil, respondam às realidades diversificadas.

A comissão especial se reunirá dois dias antes da Assembleia Geral para trabalhar o texto das diretrizes, que será apresentado já no primeiro dia de plenárias. Aos leigos, Dom Belisário pediu que acompanhem a assembleia pelos meios de comunicação e rezem pelos bispos reunidos em Aparecida.

:: Acompanhe as notícias da Assembleia da CNBB pelo A12. Veja detalhes aqui.

3 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Polyana Gonzaga, em Assembleia Geral CNBB

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.