Por Redação A12 Em Brasil

Semana do Aleitamento Materno pede mais políticas públicas para mães e bebês

campanha_amamentacaoO mundo todo está vivenciando de 01 a 08 de agosto a Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM) e hoje (06) em Brasília a Rede Internacional em Defesa do direito de Amamentar realizará às 17h um mamaço para chamar a atenção da presidente Dilma Rousseff para que assine a Lei 11.265/2006, que contribui para a adequada nutrição dos lactentes e das crianças de primeira infância.

A ação é para promover o aleitamento materno e pela regulamentação sobre a comercialização de alimentos para lactentes e crianças de primeira infância, pela aprovação da NBCAL (Norma Brasileira para Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças de Primeira Infância, Bicos, Chupetas e Protetores de Mamilo)

O A12.com conversou coma nutricionista Fabíola Nejar, que explicou como o leite materno é o alimento que traz não só nutrientes, mas também um bom vínculo entre mãe e filho.

“Nas questões biológicas, o leite materno, é o alimento mais completo e, além disso, é um alimento que permite a criação de um vínculo entre a mãe e o bebê e inclusive entre o bebê e a família e a sociedade”, destacou.

Segundo a nutricionista atualmente a questão do aleitamento materno por parte das mães e de suas famílias é muito positiva, mesmo havendo uma cultura do comércio de alimentação artificial para bebês.

“A gente tem uma corrente contra o aleitamento materno que seria a indústria de alimentos artificiais, substitutos do leite materno, mas hoje temos mais espaço que no passado, com uma sociedade sedenta por informações e por cultivar bons hábitos alimentares desde os primeiros dias de vida”, colocou.

Em 2015 a Semana Mundial do Aleitamento Materno tem como tema “Amamentação e trabalho, para dar certo o compromisso é de todos”, de acordo com Fabíola além das questões de saúde em torno da amamentação o tema desse ano quer discutir as políticas públicas para os lactentes e lactantes, como por exemplo o tempo da licença maternidade no Brasil.

“É muito necessário ainda a briga pelas políticas públicas, como o aumento do tempo da licença maternidade para todas as trabalhadoras, a aprovação da lei que regulamenta os alimentos para bebês, a criação de uma sala de apoio a amamentação nas empresas, são alguns pedidos necessários para se implantar no país para melhorar e apoiar a mulher que deseja amamentar”, ressalta.

Confira o filme oficial da Campanha e Amamentação no Brasil: 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.